sexta-feira, abril 29, 2016

7/52: MINHAS COMIDAS PREFERIDAS

Mais uma foto para o desafio das 52 semanas e hoje vou falar sobre a coisa que mais amo nessa vida: comida. Quem não gosta né? Acho que só uma certa blogueira fitness por aí, mas fora ela, tenho certeza que um dia perfeito é o dia que tem pizza e filmes. Eu sou um pouco chata em relação à comida, mas no geral como de tudo. Sou daquelas que detesta arroz e feijão - como por obrigação mesmo - e adora um bom cachorro quente da esquina. Fazendo uma mini lista de coisas que eu amo comer, poderia citar:

• Batata frita, não aquelas tipo Ruffles;
• Miojo, lidem com isso;
• Frutos do mar;
• Feijão tropeiro;
• Galinhada da minha mãe.

Vejam que tratamos apenas de comidas. Se eu tivesse que incluir bebidas, o café seria rei, logo em seguida, chás, suco de laranja e de frutas estranhas do tipo graviola e cajá e não sei em que categoria entra o açaí, mas eu passaria a vida inteira consumindo essa coisa roxa dos deuses.

48 HORAS

Caros amigos leitores, perdoem-me pela ausência nos últimos dias. Não é incomum eu sumir por uma semana e voltar a todo vapor, mas desta vez foi completamente intencional. Eu tinha planejado uma semana completa de postagens que não foi possível tornar real já que a queridinha do momento (aka Vivo) me deixou todo esse tempo sem acesso ao mundo.
Pude experimentar de perto o que seria o limite de internet, já que tive que me virar com pequenos pacotes diários de internet, mas que de diários nada tinham. Confesso que foram três dias de puro horror. Saí de casa, levei um livro, um caderno, o iPod e algumas canetas. Fiz diversas anotações sobre coisas legais a falar para vocês e quando chego em casa, a grande surpresa. Desliga o modem, liga o modem, nada de internet. O desespero começa a bater e parece que tudo o que você precisa resolver depende unicamente dela.
Três dias. Li vários livros, peguei um rádio AM/FM e tentei ficar por dentro do que acontecia no mundo. Usei R$0,99 para comprar um pacote de 20MB que acabaria no fim do dia. Às nove da manhã dei uma olhada no Twitter, postei uma foto no Instagram e larguei o celular. Onze horas. Voltei ao celular e de relance vi que o Senado abriria uma CPI para investigar a Anatel. Dei uns pulinhos de alegria, tentei abrir o site com a notícia e cadê? "Você consumiu todo seu pacote de blá blá blá..." COMO ASSIM? NÃO DEVERIA DURAR ATÉ O FIM DO DIA, OU SEJA 23H59?!? Deveria. Uma foto postada e lá se foi tudo o que me restava para um dia inteiro.
Como somos dependentes da internet. Sou. Horas e mais horas perdida, sem saber como lidar com a vida fora dela. Penso que talvez não seja normal, porém não imagino como sobrevivi a esse pequeno espaço de tempo. O bom de ser uma obcecada por livros é que nesses momentos eles te salvam, o problema é que eu queria muito ler aquele livro que ainda não tenho e estava disponível para download na internet. Agora está tudo resolvido e parece que as coisas voltarão ao normal daqui pra frente.

terça-feira, abril 26, 2016

LIVRO | O ALQUIMISTA - PAULO COELHO

Em primeiro lugar quero dizer que umas das coisas boas no ser humano é a capacidade de mudar de opinião. Não fosse isso, eu nunca teria parado para ler um livro tão bom quanto O Alquimista apenas por ter sido escrito por Paulo Coelho. Um cara que há anos ouço dizer que é ateu, satanista, nazista, fascista e sei lá mais o quê ista. Exagerei, confesso, mas é verdade quando digo que sempre tive uma má impressão dele por nunca ter procurado saber quem Paulo Coelho é e o que ele prega e acredita.
Sei que muitas pessoas também têm esse pensamento e eu te digo que, independente da crença dele, ele é um escritor incrível. Já ouvi vários absurdos e por isso tinha medo de ler uma obra dele e automaticamente ir para o inferno. Sim, minha gente, cresci em uma família cristã que já chegou a me dizer que usar base nas unhas era uma falta gravíssima, mas ainda bem que, como disse antes, o homem é capaz de mudar seu ponto de vista, sem que isso interfira em seus valores.
Mas voltando ao assunto principal que é O Alquimista, a sinopse, segundo o Skoob, fala o seguinte:


Simples, sábia e inspiradora, esta história refaz os passos de um pastor da Andaluzia que viaja para o deserto egípcio em busca de um tesouro enterrado nas Pirâmides. 
O que começa como uma jornada para encontrar bens materiais torna-se uma descoberta das riquezas que escondemos dentro de nós mesmos. 

As belas lições que Santiago aprende ao longo do caminho nos falam da sabedoria de ouvir o que diz o coração, de ler os sinais com que deparamos ao longo da vida e, acima de tudo, da importância de seguir os nossos sonhos.

Resolvi mergulhar nessa leitura depois de tanto meu noivo falar que era um livro muito bom. Ainda bem que ele insistiu. A história é um exemplo de como os pensamentos positivos nos trazem coisas boas. Ele nos traz a grande lição de que se desejarmos muito algo, certamente acontecerá, ou seja, estaremos completamente inclinados a alcançar determinado objetivo. Todos os personagens que passam pela vida de Santiago ensinam algo valioso. E para quem acredita que Paulo Coelho é ateu, bom, ele pode até ser, mas diversas vezes Deus é citado.


"Deus escreveu no mundo o caminho que cada homem deve seguir. É só você ler o que Ele escreveu para você."

Não sei a qual Deus ele se refere, mas é uma frase muito bonita e motivadora. Além dessa, o livro é recheado de frases que nos fazem acordar para o quanto a vida pode ser bonita e isso depende apenas de cada um de nós.


"...para ela todos os dias eram iguais, e quando todos os dias ficam iguais é porque as pessoas deixaram de perceber as coisas boas que aparecem em suas vidas sempre que o sol cruza o céu."

É um enredo de linguagem simples e fácil de compreender e tenho certeza que agrada vários públicos, afinal, é uma das obras mais vendidas do Paulo Coelho. Não é para menos. Só tenho coisas boas a dizer a respeito de tudo o que li. Ele realmente mexeu comigo da primeira à última página e com toda certeza vai ficar marcado como um dos melhores livros que já li na vida.

Título: O Alquimista| Autor (a): Paulo Coelho | ISBN: 9788575427583| Ano: 2015 | Páginas: 176| Editora: Sextante

sexta-feira, abril 22, 2016

6/52: NUNCA TIVE CORAGEM

Com uma semana de atraso - claro, senão não seria eu - aqui estou com mais uma foto para o desafio das 52 semanas. Na foto, a Matina, uma pessoa queridíssima, mas assim como a maioria das pessoas de quem eu gosto, mora longe. Mas vamos ao tema que é sobre coisas que eu nunca tive coragem. 
Para ser bem honesta, sou bem medrosa e sempre tive medo de fazer muitas coisas nessa vida. Exemplo:

-Usar qualquer tipo de drogas ilícitas;
-Fazer tatuagem, apesar de estar pensando muito nisso ultimamente;
-Trair alguém;
-Praticar esportes radicais;
-Ir atrás de velhas amizades, pois sempre acho que no mínimo vão dizer que não sabem quem sou eu.

Fora várias outras coisas, acho que essas são as mais relevantes para listar aqui. E você?
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.