segunda-feira, dezembro 21, 2015

O QUE CONSEGUI CUMPRIR DAS METAS DE 2015

O ano está quase acabando e nada melhor do que avaliar o que você conseguiu cumprir das metas estabelecidas. É normal não conseguir cumprir todas elas e outras acabam vindo naturalmente. Como ano passado eu fiz uma listinha sobre algumas coisas que eu queria para 2015, decidi vir aqui compartilhar com vocês o que deu certo, o que não deu e por que não deu. 

//A primeira meta para 2015 foi aproveitar mais o dia. Meu ano foi bem tranquilo. Tranquilo até demais, mas olhando para trás, na maior parte do tempo, consegui aproveitar meus dias e mesmo não sendo todos da forma como eu quis, ainda assim foi um ano bem aproveitado.
//A segunda meta foi ser uma pessoa organizada. Olha, eu acho que organização não é meu forte, mas em vista do que já fui em verões passados, esse ano consegui me manter bem nos eixos. Fui bem controlada financeiramente, minha estante está limpa e organizada, meu guarda-roupas nem tanto, mas é só um detalhe. Minhas bijus estão lindamente separadas. Está tudo no seu devido lugar, então posso dizer que consegui.
//A terceira meta foi estudar. Posso não ter feito muito esse ano, mas se tem algo em que fui rigorosa foi com os estudos. Que venham as provas.
//A quarta meta foi escrever mais. Esse blog é prova viva de que essa meta foi cumprida de forma gloriosa!
//A quinta meta foi ter mais calma. Fail. Não consegui. Perdi o controle muitas vezes, fiquei nervosa, chorei, perguntei porquê, perdi oportunidades, briguei. Agora, nos 45 do segundo tempo, vejo o quanto fui tonta e resolvi dar um descanso para o coração que estava bem prejudicado.
//Colocar mais dedicação em tudo. Sim, fui bastante dedicada em cada gesto meu e vi o quanto vale a pena você abrir mão da pressa e fazer tudo da forma mais perfeita.
//Aproveitar as oportunidades. Fui burra, não aproveitei quase nenhuma por causa do item 5.
//Rir mais. Em meio a muita bad, tenho certeza que fui uma pessoa alegre em 2015. Chorei muito, mas ri muito mais, então, meta cumprida.
//Ler todos os livros da estante. Acho que nunca vou conseguir cumprir isso nem em mil anos. Alguém já conseguiu? Acho que não né? Não me julgue =D
//Reclamar menos. Foi difícil, mas eu juro que tentei e, fora as reclamações com o noivo, não reclamei de quase nada. Juro, juradinho.
//Deixar a preguiça de lado. Repito a pergunta do post original: Alguém me diz como?
//Voltar a ser mais segura. Na maior parte do tempo eu acreditei em mim, mas tive umas recaídas e achei que não seria capaz, porém Deus (ou seja lá o que você acredite) me mostrou todos os dias que eu poderia fazer qualquer coisa e hoje posso afirmar que estou bem segura e confiante.
//Publicar um e-book de fotografia. Quase saiu do papel, mas ainda preciso estudar mais e, além disso, a internet já tem muita dica básica. Eu quero fazer algo diferente e estou em busca disso, mas no momento esse projeto vai esperar um pouco.
//Divulgar o blog. Consegui dentro do possível e descobri pessoas maravilhosas com isso. A ideia agora é continuar.
//Poupar. Se tem uma coisa que fiz em 2015 foi poupar. Eita meta bem cumprida!!

É maravilhoso perceber que finalmente consegui cumprir algumas metas, mesmo que bobas. Ver resultados me incentiva a querer mais e mais. Para 2016 eu não vou estabelecer metas. Vou deixar a meta aberta e quando eu atingir a meta, vou dobrar a meta hahaha
Brincadeiras a parte, estou pensando no que quero para o próximo ano, mas sem dúvida a prioridade é ser feliz!

Acompanhe o blog nas redes sociais

 Instagram || Facebook || Flickr || Bloglovin  || Snapchat: milcaabreu  

sexta-feira, dezembro 18, 2015

MAIS UM POUCO DE CALDAS NOVAS-GO

O combinado era sair às 6h para dar tempo de parar no caminho e tirar algumas fotos, o que não aconteceu, pois como eu disse no outro post, quase 300km de estrada sem acostamento. Saímos às 6h40 da manhã, já que na hora de sair tinha um pneu vazio que não queria ser trocado de jeito nenhum. Passamos em uma borracharia no caminho e e foi preciso troca o pneu porque ele estava rasgado. 

Depois da troca, partimos a caminho da cidade de águas quentes. Logo que chegamos a Caldas Novas, fomos direto para o hotel deixar as coisas para depois almoçar. Fomos surpreendidos com tamanha beleza, ótimo atendimento e pessoas extremamente educadas. O hotel que ficamos foi o Le Jardin (leia-se jardan). Pelas fotos é possível ver que não estou exagerando quanto à beleza. Três piscinas, um ofurô e uma sauna que nem tive coragem de entrar por causa da claustrofobia. 

Depois de conhecer o hotel, organizar as coisas e almoçar, ficamos um pouco na piscina quentinha. Apesar de detestar piscina, roupas de banho e tudo isso, Caldas Novas é um lugar em que não existe ódio, só amor no coração. Fomos dar uma volta na cidade, que apesar de pequena é uma delícia de andar. A decoração de Natal lá está linda demais.

Enquanto estávamos passeando pela cidade, eu não quis levar a câmera, porque seria completamente inviável andar com aquele trem gigante no pescoço. O celular é bem mais prático nessas horas e deixo a dica para você que vai viajar: evite levar uma reflex, procure algo mais compacto e capriche na composição das suas fotos. Realmente não compensa gastar tempo regulando o modo manual da câmera, muito menos decidindo qual objetiva você deve levar. Existem viagens e viagens. Nessa eu preferi o celular, mas na próxima, quem sabe eu escolha a outra?

Adoro esse Goiazão. O bom de morar aqui no quadrado é que você tem ótimos destinos BBBs. Além de que viajar de carro é muito gostoso. Ano passado quando fomos para Pirenópolis foi a mesma coisa de tão maravilhosos, a diferença é que para Caldas, ficamos mais tempo dentro do carro. Estou pegando gosto nisso e já penso no próximo destino.

quinta-feira, dezembro 17, 2015

TODA MUDANCA COMEÇA POR DENTRO

Quando eu criei o The Winter is Now o motivo maior foi colocar para fora todos os meus sentimentos e tentar aliviar a ansiedade e tristeza que haviam em mim. O próprio nome do blog, que é uma referência a Game of Thrones, já que quando eles citam que o inverno está chegando trata-se de um período ruim que poderá seguir por anos. Há um ano e alguns meses o meu inverno tinha acabado de chegar e por isso decidi colocar esse nome.
Desde então, venho colocando todas as minhas mágoas aqui e de vez em quando as coisas que eu gosto e que de certa forma me fazem feliz. Um ano depois percebo que o alívio de escrever minhas bads aqui é  momentâneo, ou seja, naquela hora a sensação é agradável e segundos depois tudo desmorona novamente.
Teve uma época em que eu me considerava realmente feliz, pois dizem que a felicidade é feita de momentos e eu tive muitos momentos felizes na vida. Agora, analisando toda a minha atual conjuntura vejo que estou dando espaço demais para momentos infelizes e preocupações desnecessárias. Deixei de pensar que a felicidade é mais importante que tudo e a positividade faz total diferença. Resolvi que a cada dia que eu me sentir triste vou escrever sobre algo que me deixa feliz ao invés de vir aqui e só despejar tristeza para quem me acompanha.
Estou pensando em alguns projetos pessoais que possam me auxiliar nesse processo e um deles é o caderno de gratidão que consiste em você, todos os dias, anotar ao menos uma coisa pelo qual você é grato. Vai parecer um diário de adolescente? Vai e eu não estou ligando. Mais importa que eu me sinta bem e tente fazer outra pessoa se sentir bem. Só depende de mim desviar dos momentos de tristeza e cabe unicamente a mim perceber que está difícil agora, mas daqui a pouco melhora, então vamos focar nisso?

Acompanhe o blog nas redes sociais

 Instagram || Facebook || Flickr || Bloglovin  || Snapchat: milcaabreu  

quarta-feira, dezembro 16, 2015

UMA LISTA SOBRE O TEMPO

Vi essa tag primeiro no blog Botas Batidas e depois no Literarizei da fofa da Milena. Gostei tanto que decidi responder também. Foi mais ou menos um exercício de reflexão sobre mim. Acho legal pensar como as coisas andam e pude perceber que não é de hoje que meus planos vão por caminhos completamente diferentes do planejado. 

//Há 10 anos:
Eu estava entrando em uma igreja nova e passei por muitas dificuldades, afinal eu tinha 17 anos e estava chegando em lugar totalmente desconhecido com pessoas a todo tempo apontando meus defeitos de adolescente e em compensação entraram pessoas maravilhosas na minha vida que me fizeram sentir a pessoa mais importante do mundo. Infelizmente não tenho mais essas pessoas no meu dia-a-dia, mas ainda estão no meu coração e sou grata por tê-las conhecido.
Estava no segundo ano do ensino médio e tive as primeiras melhores experiências de vida.

//Há 5 anos:
Estava no último semestre da faculdade, achando que ia ficar louca no meu antigo emprego e estava noiva há sete meses. Achei que naquele ano tudo iria se resolver na minha vida e que eu casaria logo, mas as coisas andaram para rumos diferentes em todos os aspectos. 

//Há 2 anos:
Eu tinha um emprego, que apesar de não pagar maravilhosamente bem, era ótimo. E eu tinha uma vida social razoável, estava com tudo andando nos trilhos e tive o prazer de conhecer algumas pessoas incríveis. Foi um ano maravilhoso!

//Há 1 ano:
Muita coisa aconteceu e de lá pra cá vi o quanto Deus me ama e não me abandonou nunca. Confesso que não tem sido fácil, mas quando penso nas vitórias que estão vindo para mim, tenho forças de continuar. 

//Ontem:
Foi um dia com altos e baixos. Acordei feliz, fui ao hospital com meu noivo, assisti dois filmes, um deles bem confuso. Comi batata frita, frango frito, mas tive uns momentos em que a bad quis me abraçar e eu neguei. Ontem eu estava confusa com a vida e insegura em relação ao futuro, porém confiante.

//Hoje:
Ainda não sei bem definir meu dia de hoje. Acordei com um nó na garganta, com o coração acelerado. Acompanhei meu noivo em um projeto novo de uma banda em que ele está fazendo parte. Quantas bandas já vi ele passar? Não lembro, mas sempre estive do lado dele e me orgulho muito disso. 
Estou bem ansiosa pela estréia de Star Wars e nem sei que dia vou conseguir assistir. Hoje está um calor daqueles e está fritando meu cérebro. Estou bem agitada por dentro e precisando de algo que não sei o que é.

//Neste fim de semana eu vou:
Tentar não pensar tanto, isso tá me enlouquecendo. Quero ainda tomar um café com chantilly, montar um caderno de gratidão, acompanhar mais um ensaio da banda do noivo e sem dúvida ver algum filme ou episódio de Arrow e Flash.

Estou chocada como a cada tópico eu digo que a vida me levou para caminhos diferentes. A vida é isso mesmo, não é? Preciso que alguém me diga que é, senão acho que vou ter um piripaque agora. 
Só uma observação: esse post foi escrito ontem (15/12), mas preferi postar hoje por motivos de não sei, tô loka.

Acompanhe o blog nas redes sociais

 Instagram || Facebook || Flickr || Bloglovin  || Snapchat: milcaabreu  
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.