quinta-feira, novembro 26, 2015

DECORAÇÃO FÁCIL DE NATAL


Esse post deveria ter ido ao ar ontem para eu poder dizer FALTA UM MÊS PARA O NATAL, mas não deu. De qualquer forma, o Natal já está aí e é hora de pensar na decoração de casa. Eu não ando muito em clima de Natal, apesar de gostar demais da data e da época do ano e para tentar dar um up nesse astral decidi ver algumas ideias de coisas que eu mesma pudesse fazer. Recorri ao bom e belho Pinterest e achei ideias bem legais. Não imagem acima, achei três ideias muito fofas. Velas têm tudo a ver com Natal e para não sair tão caro, podemos tentar fazer com pote de azeitona. Vou tentar e depois digo se deu certo e se ficou fofo. Além disso, nas minhas saídas fotográficas, consegui juntar vários pinhos bonitinhos que até então estavam apenas fazendo volume, mas já encontrei um destino para eles. 

Luzes de Natal tem tudo a ver com fotos. Eu não tenho uma parede muito bonitinha, mas estou pensando em fazer um mural com fotos da família na sala mesmo. Como todo ano vários parentes vêm para cá, talvez eles gostem. Família adora ver foto nas festas de Natal. Ano passado já tinha um mural na sala, mas estava bem feinho. Estou com vontade de fazer algo mais divertido e fofo esse ano para não me sentir completamente inútil, já que não sei cozinhar.
Essa ideia eu achei demais! Há alguns anos era muito difícil encontrar esses globos, pelo menos aqui em Brasília. Era meio que sinal de riqueza, mas agora já está mais fácil. BUT, por que não dar aquele toque pessoal, né? Acho que as coisas ficam mais especiais quando são feitas por nossas mãos.
Tenho esperanças de que o clima de natal tome conta de mim novamente e até lá eu vou ficar de olho nessas ideias fofinhas de decoração, sempre ajuda. Além disso, pretendo tentar algumas dessas ideias.

Acompanhe o blog nas redes sociais
 Instagram || Facebook || Flickr || Bloglovin  || Snapchat: milcaabreu 

terça-feira, novembro 24, 2015

O SIGNIFICADO DE UMA FOTOGRAFIA

Quantas vezes já ouvi pessoas falarem que ficam tristes por não terem uma determinada fotografia de recordação. Eu mesma gostaria de ter tido a oportunidade de registrar momentos do passado, mas infelizmente já passou e tudo está na memória. Não que seja uma coisa ruim. Quando para para olhar fotos antigas bate uma saudade imensa de momentos que não voltarão, amigos que se foram - não apenas no sentido de morte. A fotografia tem um poder enorme sobre mim. Ela mexe comigo de várias formas que nenhuma outra coisa faz igual. 
Compreendo perfeitamente que, hoje, com a disseminação dos registros fotográficos, a maioria seja adepta do "aproveite o momento e desligue a câmera". Por vezes esse pensamento me intimidou e me impediu de fotografar alguma situação. Ainda intimida, na verdade. Sou muito a favor disso, mas não acho que devamos ser radicais. Tudo nessa vida precisa ser feito com moderação e não é diferente da fotografia. Não é nenhum crime fotografar uma viagem, mas você precisa curtir aquele momento também. 
Ando bem pensativa em relação à arte de fotografar. Ela tem me entristecido e me feito repensar todas as vezes que recebi algum dinheiro para isso. Talvez eu me atrapalhe na escrita, mas espero conseguir explicar bem o que tenho sentido. É que quando vejo várias pessoas apontando aquelas câmeras para qualquer coisa comum eu me sinto envergonhada e deixo o momento passar. Quando estou em reuniões de amigos/família, por causa de muitos comentários que rondam esse mundo, eu deixo de fotografar e por aí vai. 
São situações que eu sei que um dia vou me arrepender por não ter nada registrado. Está na memória, mas a memória um dia vai embora. Sinto falta de amigos da infância que estão vivos na mente, mas que eu gostaria de ter ao menos uma fotografia. A sensação que tenho é que estou me censurando enquanto o mundo inteiro está fotografando. Quando falei sobre fotografar da lua, fui super enfática na questão de "todo mundo fez essa foto, mas você pode fazer também" e eu simplesmente não pratico isso.
Um dia, todos nós vamos querer uma foto daquele momento especial, então por que não fotografar? Essa foto hoje pode não significar muito, mas sem dúvida daqui cinco anos ela vai ter um grande valor, porque em cinco anos muita coisa muda. Hoje, essa foto da sua gravidez não tem muita importância. Essa foto do seu filho bebê também não. Sabe essa foto que você fez com a família? Hoje é só mais uma foto, mas amanhã pode ser a única recordação de um momento feliz que não se repetirá.

Acompanhe o blog nas redes sociais
:: Instagram | Facebook | Flickr | Bloglovin  | Snapchat: milcaabreu ::

segunda-feira, novembro 09, 2015

DO SEMÁFORO


"O cotidiano, ou o lugar-comum, é a mais básica e a mais rica categoria artística. Embora pareça familiar, é sempre surpreendente e novo."
                                                                                                                               -Jeff Wall

Não permita que as novas tecnologias e a banalização da fotografia te impeçam de fazer aquilo que você ama. Também não faça de qualquer jeito. Busque sempre um novo ângulo, e na falta dele, aproveite as oportunidades.

Acompanhe o blog nas redes sociais
:: Instagram | Facebook | Flickr | Bloglovin  | Snapchat: milcaabreu ::

quinta-feira, outubro 29, 2015

A DIFÍCIL MISSÃO DE ESTUDAR EM CASA

Desde o início do mês, eu decidi estudar mais seriamente e com um cronograma diário. Em casa. Vou fazer um mini resumo sobre como é o movimento na minha casa para vocês entenderem o motivo pelo qual é uma verdadeira missão. Todos os dias, pelo menos, mil pessoas passam pela minha casa, segundo informações da PM; dentre elas, crianças e mulheres que falam gritando. Como minha casa é pequena, meu quarto é bem sensível ao barulho, então parece que todo mundo passa no pelo quarto. 
Sempre foi assim, mas eu já estava acostumada a estudar em meio ao barulho, já que fazia isso constantemente dentro dos ônibus da vida, mas, não perguntem por quê, hoje é quase impossível me concentrar com o barulho. Todos os dias têm sido uma batalha, pois não posso mudar essa questão, por isso tento me adaptar com protetor auricular, fone de ouvido e/ou uma playlist de músicas clássicas que ajudem a relaxar e manter a concentração.
Além disso, ainda preciso lidar com as interrupções. Minha família é bem compreensiva com o fato de eu passar a maior parte do dia sem dar as caras. Porém sempre tem aquela ideia de que estou disponível 24 horas por dia, dessa forma, cada vez que saio para abastecer a garrafinha de água, preciso lutar para me livrar das conversas, favores e atualizações diárias. Mesmo quando evito sair do quarto, ainda assim não consigo fugir de ficar de olho na minha sobrinha de 6 anos de vez em quando. Minha mãe cuida dela e às vezes ela precisa resolver alguma coisa na rua e sobra pra mim. Mas tudo bem, ajudar minha mãe sempre será prioridade. 
Acho que essas coisas acontecem com qualquer pessoa que mora na casa dos pais e, assim como eu, está desempregada, dando a falsa impressão de disponibilidade total. Mas ainda existem alguns detalhes que são lutas diárias. 
Eu tenho sérios problemas em manter a concentração e confesso que manter a disciplina de estudos também é bastante complicado. Desde que saí da faculdade, tenho o hábito de estudar língua portuguesa ao menos três vezes na semana, nem que seja uma leitura rápida. E assim também é com alguns outras disciplinas, mas você precisa de um cronograma e precisa acostumar seu organismo. Nas primeiras semanas foi mais difícil e eu até falei aqui no blog sobre as dificuldades e o calor que estavam me atrapalhando. Agora que o clima esfriou está melhor e eu com isso percebi que estou rendendo muito mais. Não está sendo fácil, confesso, largar o celular e vez ou outra, entre uma video-aula e outra me distraio com a internet. O Facebook já não faz mais parte do meu dia-a-dia, é só quando dá mesmo, mas a internet é um enorme buraco negro sugador de atenção. 
Ademais está dando certo. Já consegui zerar algumas matérias, que agora são só revisões, e outras ainda me tiram o sono, mas só de pensar que pela primeira vez estou conseguindo estudar com antecedência me faz ver uma luz no fim do túnel para a minha situação atual. Aos poucos você consegue ver que vale a pena e é só questão de adaptação.

Acompanhe o blog nas redes sociais

:: Instagram | Facebook | Flickr | Bloglovin  | Snapchat: milcaabreu ::
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.