quarta-feira, abril 15, 2015

MEUS CLICKS: NADA EM ESPECIAL

15/04/2015
Só mais uma oportunidade de registrar algo bonito que vi por ai. 

terça-feira, abril 14, 2015

TORMENTO - JOHN BOYNE

15/04/2015
Primeiro da minha lista de livros para o mês de abril. Um livro super fininho, de apenas 80 páginas, ótimo para quem não quer um enredo detalhista e profundo. Do mesmo autor de O menino do pijama listrado, Tormento é um conto de suspense que envolve um garoto de 12 anos.

Danny está no período de férias de verão, que ficará marcado. Seu irmão mais velho está em uma viagem pela Europa e Danny sente muito a falta dele. Sua mãe se envolve em um acidente e fica completamente em choque e seu pai é o único que resta para consolá-lo. Ela chega em casa acompanhada de dois policiais e a princípio Danny não sabe o que está acontecendo, mas descobre que sua mãe atropelou Andy, um menino de 10 anos.
Conforme tudo vai se desenrolando, uma garota misteriosa aparece em frente a sua e logo eles ficam próximos. Ela na verdade é Sarah, irmã de Andy. Ele está em coma. Sarah está bem abalada e encontra em Danny alguém com quem desabafar e acaba contando a ele seu segredo a respeito do acidente.
Penso que o autor poderia ter explorado mais o tema do livro, que é bem interessante, pois senti falta de mais detalhes, talvez por ser acostumada com histórias mais longas. Esse é um conto bem interessante sobre como as coisas podem mudar na nossa vida de uma hora para outra, sem ao menos termos nos preparado. Às vezes coisas ruins acontecem, mas acabam trazendo algo bom, que foi o caso da amizade entre Sarah e Danny.
Também tem a questão familiar. Danny sente falta do irmão, se chateia com o pai e não tem a mãe para conversar, porque ela está abalada demais. Acho que um choque emocional deve ser bem difícil de controlar e não tem como julgar o outro por não se importar mais com nada durante um tempo. Tormento está longe de ser meu livro preferido, pois gosto de livros mais detalhistas. Mas recomendo sim a leitura exatamente por ser leve e rápida.

segunda-feira, abril 13, 2015

GAROTA EXEMPLAR - GILLIAN FLYNN

13/05/2015
Comecei a ler o livro e quando estava na metade, assisti ao filme e achei tudo sensacional. Os dois. Desde que comecei a dar uma chance a alguns livros, Garota Exemplar, foi sem dúvida o mais genial. A Amy é genial. Tudo começa como em um conto de fadas: Amy, a garota linda e rica conhece o príncipe encantado Nick. Ela escreve testes para revistas femininas e ele é jornalista, ambos moram em Nova Iorque. Eles decidem se casar, mas tudo começa a ficar complicado quando os dois perdem o emprego, ela primeiro e depois ele. Logo em seguida, Nick recebe a noticia de que a mãe está com câncer e ele decide deixar Nova Iorque e se mudar para o Missouri, sua a cidade natal.
 
Amy é filha única de pais escritores, que a transformaram em um personagem do livro Amy Exemplar. Nick tem uma irmã, Margo, uma mãe com câncer e um pai misógino, com alzheimer, internado em uma clínica. Depois de perderem os empregos, é como se eles tivessem se tornado outra pessoa. Já não viviam bem e Nick não se conforma em saber que Amy, a garota rica e mimada, estaria falida e ele não poderia fazer nada para mudar isso. No Missouri, depois da morte da mãe de Nick, ele e sua irmã abrem um bar chamado O Bar e justo no dia do aniversário de cinco anos de casados, Amy desaparece sem deixar pistas.
 
É meio complicado falar desse livro sem mandar spoilers, mas vou tentar. Como eu já disse, tudo é sensacional e você nem imagina como isso vai terminar. Para mim, Nick tem tudo para se tornar a cópia do pai. Acho que ele é um tremendo filho da mãe e não senti pena dele em momento algum. Mas ao mesmo tempo é complicado saber que ele poderia ser condenado à morte. Já Amy, apesar do seu espírito doentio, é muito inteligente. Ela está sempre um passo à frente de todos. Contudo também não dá para negar que ela é louca. Acho que os dois se merecem, no final das contas.
 
Da metade do livro para frente é tudo muito surpreendente e eu achei o final muito louco. Para quem já leu, eu pergunto: CARA, COMO ASSIM?!? Será que isso existe na vida real? Não sei. O que sei é que Garota Exemplar deveria ser lido por todo mundo e olha que não ser um clássico e entrar na minha lista de todo-mundo-tem-que-ler, o livro precisa ser realmente bom.

sábado, abril 11, 2015

POR TRÁS DE UM SIMPLES CLIQUE

11/04/2015
Com que frequência você fala ou já ouviu falar que fotografia é um serviço caro demais? Muita, né? É um serviço que, se observado apenas o preço, realmente é caro, mas existe uma razão para isso. Existe uma diferença bem grande entre preço e valor. Preço é o que você paga, é o dinheiro mesmo. Valor é algo muito pessoal e subjetivo. Você quer guardar aquele determinado momento da sua vida para sempre e ao mesmo tempo acredita no trabalho de alguém que pode te ajudar a realizar isso da forma mais bonita.

Para mim, a fotografia é a segunda melhor forma de você guardar um momento - a primeira é a sua mente - e para isso, não basta apenas apertar um botão. Vamos falar, então, de preços. Todo equipamento fotográfico é muito caro, ainda mais no Brasil. Uma câmera compacta é super acessível, mas eu nunca vi um fotógrafo profissional usando uma. Se formos levar apenas o dinheiro em consideração, então temos uma lista imensa de coisas básicas que um fotógrafo precisa para finalmente chegar a um click.

Equipamento básico necessário:
-Câmera: Precisa ser uma DSLR, como eu disse, nunca vi um profissional usar uma compacta, se alguém já viu, me falei, por gentileza. Nova, ela custa de R$1.700 até R$35.000 de acordo com o site das mais queridinhas Canon e Nikon.
-Lente 50mm: Ela é indispensável. Não tem jeito, é preciso investir em uma 50mm, que custa, em média, R$340
-Flash externo: Ele é muito importante, mesmo em fotografias ao ar livre. Os da marca Yangnuo, um genérico, é mais ou menos, R$400
-Computador: Como você quer ser fotógrafo sem computador? Claro que você não precisa de um iMac (eu preciso sim hahaha), mas você precisa que ele funcione e tenha espaço suficiente. Digamos que um notebook razoavelmente bom custe 2 mil reais.
-Software: Photoshop e/ou Lightroom são fundamentais. Eu já vi inúmeros fotógrafos que não fazer uma edição sequer nas fotos e acho um desperdício. Então se você não quer ser o fotógrafo que só tira as fotos da câmera e manda para o cliente, sugiro investir R$22 por mês.
-Acesso à internet: Claro, né? Depende muito, mas acho que a partir de R$100 reais você tem acesso a uma internet boa e que te permite upar fotos com certa velocidade.

Já temos um total de R$4.482.

Se a pessoa faz 10 trabalhos em um mês no valor de R$450 reais, ela pagou todo o equipamento. E depois? Nem só de equipamento vive o fotógrafo. Tem uma  página no Facebook em que eles mostram valores absurdos cobrados por ai e chama de prostituição, mas andei pensando e escravidão é a melhor palavra para definir. Um exemplo é um ser que estava cobrando 50 reais para uma sessão de fotos e mais fotos impressas, fotos no CD, um banner, um pen drive, maquiagem e cabelo. E ele ainda tem que gastar com transporte até o local da sessão e se for em estúdio, pior ainda.

Sabemos, ainda, que não basta ter uma câmera para ser fotógrafo. Uma foto ruim ou boa você faz com qualquer equipamento. Então, incluindo no quesito preço, ainda tem investimento em cursos, workshops e livros, porque você precisa estudar sim e têm acessórios como filtros para proteger as lentes, baterias extras, pilhas, cartões de memória, HD externo. E estou falando apenas de equipamentos necessários para começar a trabalhar.

Fora tudo isso, ainda tem água, luz, alimentação, vestimentas, calçados, às vezes filhos, impostos, previdência, diversão (porque ninguém é de ferro), revelação de fotos, CDs e DVDs para gravação das fotos e tudo isso para trabalhar no conforto de sua casa. Imagine quem tem estúdio?

Serviço fotográfico é caro? Sim. Mas existem muitas outras coisas envolvidas além de uma única câmera e um clique.
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.