sexta-feira, outubro 10, 2014

APP CLICK SERENDIPITY

Eu sei que já tem um bom tempo que o aplicativo da Mel foi lançado, mas eu quis fazer o meu post, com as minhas palavras sobre o fofo Click Serendipty. A primeira coisa que eu tenho para falar é que ele é a cara da Melina. Sabe aquelas coisinhas de foto que você, na hora que bate o olho, já liga a alguém? É mais ou menos assim. 
O aplicativo é resultado de uma parceria entre a Melina e a equipe Nostalgika. Eu gostei muito do app e apesar de serem poucos filtros, são os que eu mais uso. É péssimo quando você baixa um aplicativo que tem mil filtros e você acaba gostando só de um, além disso tem como colocar texto nas fotos, aqueles carimbos fofos e no final dá para compartilhas nas redes sociais.
A primeira tela é uma ilustração que lembra bastante a Melina, com a câmera na cabeça, vocês já devem ter visto fotos dela assim. Tem como você capturar a foto direto da câmera do celular ou você pode ir para a biblioteca de fotos. Depois que você escolhe a foto tem como escolher uma cor para as bordas, caso você queira bordas, ai é só selecionar nessas bolinhas coloridas.
Aqui estão os filtros, os nomes são muito fofinhos.

Depois de escolher qual filtro usar, é só salvar, ele salva automaticamente a foto no celular e depois você pode compartilhar no Twitter, Facebook ou Instagram.
A última foto é um exemplo das várias bordas e stickers que tem para decorar sua foto. O aplicativo custa USD1,99 e está disponível para iOS e Android.
A boneca na foto é minha sobrinha linda!

terça-feira, outubro 07, 2014

MEUS CLICKS

Eu decidi que até o final do ano, no máximo, eu quero evoluir na fotografia. Eu tenho um certo problema com as coisas que eu faço, pois sempre acho que estão ruins, mas geralmente recebo elogios, o caso é que eu quero mudar esse pensamento que eu tenho de mim mesma, sabe? Eu cobro demais de mim mesma e ainda não consigo gostar das coisas que eu faço, então quero de alguma forma mudar isso. Quero ver uma foto e gostar por conta própria, sem precisar que os outros me convençam de que realmente está legal e quero colocar alguns desafios para mim mesma. 
As fotos abaixo eu já havia postado no blog anterior, que eu deletei, mas elas serão importantes nesse processo, pois foram as primeiras que tirei com a lente nova.

Foram as que mais gostei e por isso decidi colocá-las nesse post. Vou tentar fotografar pelo menos três vezes na semana. O meu problema, no momento é só um: falta de criatividade. Mas com o tempo vou tentando resolver.

sexta-feira, outubro 03, 2014

A probabilidade estatística do amor à primeira vista

Quero iniciar esse post dizendo que estou tentando me abrir mais à leituras que fogem do clássico, estilo que eu não dispenso jamais. Acontece que há uns dois anos eu decidi que daria uma chance aos best sellers e afins e venho tentando por isso em prática. No entanto, é uma coisa bem complicada, porque eu julgo o livro pela capa e pela popularidade porque sim! 
E, um dia eu decidi ler A probabilidade estatística do amor à primeira vista já que achei a capa legal e também não estava com vontade de ler outro livro; acabei gostando.

Mini resumo: Ele conta a história de Hadley, uma adolescente que está indo de Nova Iorque ao casamento do pai na Inglaterra e, por causa de 4 minutos de atraso, conhece um garoto chamado Oliver, que pegará o mesmo voo que o dela. O tempo de espera no aeroporto e as próximas sete horas mudarão a vida dos dois. É tempo suficiente para Oliver saber quase tudo o que se passa com Hadley e o fato de estar sendo péssimo ter que ver o pai dela se casar novamente, e ainda ser madrinha a pedido da nova madrasta. Muita coisa acontece depois da chegada em Londres.

O que eu achei: É uma leitura bem tranquila e se brincar você lê em um dia apenas. Por incrível que pareça ele me prendeu e enquanto eu não estava lendo, estava pensando nele e no que poderia acontecer a seguir. Apesar de ser uma história bonitinha, achei que faltou algo a mais no final. Deu a imprensão de que a autora estava empolgada para escrever no início e no final perdeu a criatividade ou por algum motivo precisou para, não sei. Fora isso, achei bem bonita a relação da Hadley com o pai dela, aliás, essa relação, para mim, foi bem mais chamativa, digamos assim, do que a história do amor à primeira vista, que apesar de ser o assunto principal, ficou em segundo plano. Sem falar também nos monstros que a garota havia criado durante anos e no dia do casamento eles foram desfeitos, como é o caso da madrasta, sua família e amigos dos dois.
É bem incrível e é até próximo da realidade, pois nós temos esse costume de ter medo do novo e transformá-lo em algo que, na maioria das vezes, nos assombra até o dia em que descobrimos que não é tão mal assim.

A quem recomendo: A todos aqueles que gostam de romances e histórias fofas de amor e qualquer ser humano que considere leitura uma coisa chata, o que por incrível que pareça existe mesmo, mas ainda assim gosta de ler uma coisa aqui e outra ali. É uma ótima forma de  iniciar esse maravilhoso mundo que é a leitura.

quinta-feira, outubro 02, 2014

5 músicas para te deixar feliz!

Às vezes eu passo por alguns momentos em que me sinto totalmente para baixo, mas não quero permanecer dessa forma e geralmente, eu busco nas músicas uma forma de mudar mina situação. Digamos que, no momento, não estou na melhor fase, então escolhi cinco músicas das quais eu gosto muito e de alguma forma me deixam melhor e mais alegre. Só consegui pensar nessas cinco mesmo, então dê o play

Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.