Posts in the category: book

terça-feira, novembro 25, 2014

Carta de Amor aos Mortos

Pois é, estou em entregando aos best sellers, coisa que, por mais que me esforçasse, achei que nunca aconteceria. É sempre bom fugir um pouco daquilo que você já está acostumado. Li Carta de amor aos mortos em dois dias, porque simplesmente não tem como parar. 
Laurel tem 14 anos e está começando o ensino médio em uma nova escola com uma vida totalmente diferente. Ela precisa lidar com o fato de que os pais estão separados, a mãe está longe e a irmã, May, está morta. Laurel sempre admirou a irmã e a ama de uma forma incondicional, mas sente uma culpa muito grande e só percebe o quanto isso afeta sua vida quando perde seu namorado e suas amigas. 
Assim que chega na nova escola, faz amizade com Natalie e Hannah e se apaixona por Sky, mas nenhum deles sabe o que ela realmente guarda dentro de si. Como uma tarefa de casa, ela precisa escrever uma carta para uma pessoa que já morreu e assim ela começa a contar tudo a Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Elizabeth Bishop e outros. Dessa forma ela começa a aceitar o que aconteceu e a se perdoar.
Não sei bem por onde começar minha opinião sobre o livro, é uma história linda sobre amor e perdão e não é só mais um romance entre homem e mulher, são várias formas de amor resumidas em apenas um livro. Amei cada página do livro e cada um dos personagens e ainda pude conhecer um pouquinho sobre a vida de pessoas que um dia já estiveram entre nós e que de alguma forma se tornaram ícones hoje. Além de falar sobre assuntos polêmicos na adolescência, como abuso infantil, homossexualismo, suicídio, é uma forma de mostrar o que é a morte para as pessoas e como algumas delas lidam com isso. Perder alguém próximo não é nada fácil, ainda mais quando esse alguém representa tanto na sua vida.

sexta-feira, outubro 03, 2014

A probabilidade estatística do amor à primeira vista

Quero iniciar esse post dizendo que estou tentando me abrir mais à leituras que fogem do clássico, estilo que eu não dispenso jamais. Acontece que há uns dois anos eu decidi que daria uma chance aos best sellers e afins e venho tentando por isso em prática. No entanto, é uma coisa bem complicada, porque eu julgo o livro pela capa e pela popularidade porque sim! 
E, um dia eu decidi ler A probabilidade estatística do amor à primeira vista já que achei a capa legal e também não estava com vontade de ler outro livro; acabei gostando.

Mini resumo: Ele conta a história de Hadley, uma adolescente que está indo de Nova Iorque ao casamento do pai na Inglaterra e, por causa de 4 minutos de atraso, conhece um garoto chamado Oliver, que pegará o mesmo voo que o dela. O tempo de espera no aeroporto e as próximas sete horas mudarão a vida dos dois. É tempo suficiente para Oliver saber quase tudo o que se passa com Hadley e o fato de estar sendo péssimo ter que ver o pai dela se casar novamente, e ainda ser madrinha a pedido da nova madrasta. Muita coisa acontece depois da chegada em Londres.

O que eu achei: É uma leitura bem tranquila e se brincar você lê em um dia apenas. Por incrível que pareça ele me prendeu e enquanto eu não estava lendo, estava pensando nele e no que poderia acontecer a seguir. Apesar de ser uma história bonitinha, achei que faltou algo a mais no final. Deu a imprensão de que a autora estava empolgada para escrever no início e no final perdeu a criatividade ou por algum motivo precisou para, não sei. Fora isso, achei bem bonita a relação da Hadley com o pai dela, aliás, essa relação, para mim, foi bem mais chamativa, digamos assim, do que a história do amor à primeira vista, que apesar de ser o assunto principal, ficou em segundo plano. Sem falar também nos monstros que a garota havia criado durante anos e no dia do casamento eles foram desfeitos, como é o caso da madrasta, sua família e amigos dos dois.
É bem incrível e é até próximo da realidade, pois nós temos esse costume de ter medo do novo e transformá-lo em algo que, na maioria das vezes, nos assombra até o dia em que descobrimos que não é tão mal assim.

A quem recomendo: A todos aqueles que gostam de romances e histórias fofas de amor e qualquer ser humano que considere leitura uma coisa chata, o que por incrível que pareça existe mesmo, mas ainda assim gosta de ler uma coisa aqui e outra ali. É uma ótima forma de  iniciar esse maravilhoso mundo que é a leitura.
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.