Posts in the category: Meme

segunda-feira, agosto 17, 2015

BLOGAGEM COLETIVA: COISAS QUE FIZ E ME ENVERGONHO

Via Tumblr
Essa é a minha primeira participação do grupo Blogs que Interagem e escolhi falar um pouco sobre coisas que eu já fiz nessa minha longa vida, das quais me envergonho profundamente. Eu precisei de muito tempo de reflexão, porque as minhas vergonhas eu fiz questão de esquecer para não ficar me remoendo e pensando: CARA, POR QUÊ EU FIZ ISSO?

Uma das situações que mais sinto vergonha é bem recente. Aconteceu no último ano novo. Eu e meu noivo fomos passar a virada na casa de um amigo, integrante da banda e a banda ia tocar. Como não tenho costume de beber de forma excessiva, quando eu faço isso acabo muito mal e, claro, nesse dia não poderia ser diferente. Comecei a experimentar vários tipos de vinho que tinha lá, resultado: dormi sentada em uma cadeira no meio da festa e enquanto a banda tocava. Meu noivo que me acordou.

Fora isso, houve várias situações na minha vida que realmente sinto vergonha. Como por exemplo, quando estava na 5ª série e organizei uma mini rebelião na sala de aula. A turma estava com um horário vago e o profº de matemática iria subir horário, mas simplesmente eu convenci a galera de que não queríamos ter aquela aula. Vontade de pedir desculpas ao professor.

Minhas maiores vergonhas pessoais são da época da escola, mas teve uma vez, já na faculdade, em que matei aula para jogar Guitar Hero. Não me orgulho disso. Mas Guitar Hero era tão legal que eu não precisava mais de nada. Também teve aquela vez em que senti ciúme desnecessário sabe.

Ainda bem que Deus perdoa os adolescentes né? Porque a lista de besteiras que fiz nessa época é imensa, mas serviu  para que eu não repetisse nadinha e por mais que fossem muitas merdas, de alguma forma moldaram quem eu sou hoje. Talvez isso seja bom. Hoje eu sei que armar barraco é feio, gritar com as pessoas por um erro pequeno é totalmente deselegante e só é legal mandar algumas pessoas para aquele lugar.

Esse post faz parte da blogagem coletiva do grupo Blogs que Interagem.

Acompanhe nas redes sociais

terça-feira, julho 14, 2015

5 VEZES EM QUE A VIDA ME FEZ ROCKEIRA

Depois de ficar muito tempo sem postar nenhum dos temas propostos pela Rotaroots*, hoje eu decidi fazer esse post em homenagem ao dia mundial do rock que foi ontem, 13 de julho. Hoje, eu não sei se tenho um estilo de música preferido, depende muito, mas se eu tivesse que escolher um único estilo musical para ouvir pelo resto da vida, sem dúvida seria rock. Então vamos lá.
1) Quando eu estava na 7ª série e achei que, conhecendo demais a vida, o rock poderia substituir qualquer relacionamento amoroso.

Pois bem, eu estava na fase de me apaixonar por qualquer garoto que dissesse que "oi" para mim, e claro que isso não daria certo. Então eu decidi que jamais me apaixonaria novamente, deixaria de ouvir pagode para ouvir rock e só usaria preto. Sim, foi uma troca maravilhosa, mas ainda voltei a me apaixonar e a usar rosa.
2) Quando fui ao show mais lindo ever, mesmo não sendo rockeira (tiramos essa fotos antes de entrar no ginásio)

Foi no dia 15 de setembro de 2011. Quando soube que haveria show do Judas Priest aqui em Brasília, meu noivo não pensou duas vezes e, claro, fui com ele. Imaginei que seria pisoteada ou que teria um ritual satânico no meio da pista, mas foi a coisa mais linda que já vi. Os efeitos incríveis, tudo muito organizado, pessoas educadas e o Rob caindo da moto. Foi lindo!
3) Quando Deus me deu um noivo rockeiro e que tocava em uma banda de metal

Até hoje lembro a primeira vez em que o vi tocando bateria. Não é porque é meu noivo não, ou talvez seja, mas ele é incrível. Nunca fez aulas de bateria e toca demais e não sou só eu quem diz isso. Ele é realmente foda! Hoje ele ainda toca em três bandas (maravilhosas), mas nada comparado aos tempos de ouro que cito logo abaixo.
4) Quando, nos shows da banda do noivo, sempre tinha a banda, eu e um bêbado. Apenas.

Os melhores momentos da minha vida de "namorada de um rock star" era quando ele ainda tocava metal e nos shows não ia ninguém além das bandas que tocariam, as namoradas e um bêbado que ficava dançando na frente do palco. Tempos bons... 
5) Quando percebi o Rob Haford tem o vocal mais lindo do mundo!

Antes do show, quando eu quis conhecer a banda para depois entrar no meio daquela loucura, eu percebi que era aquele cara que eu queria ouvir cantando pelo resto da minha vida.

Brincadeiras a parte, o rock sempre esteve presente na minha vida, mesmo quando eu ouvia só músicas evangélicas. Comecei me apaixonando pelo Love Metal, lembram dos CDs? Minha vizinha ouvia no volume máximo e além disso tinha o comercial na TV que passava trechos das músicas. Passei a buscar um pouco mais sobre os cantores que estavam naquelas coletâneas e, graças a Deus a internet chegou para facilitar mais ainda o acesso a tudo aquilo que um dia me foi proibido.

Bye

*Esse post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots. Um grupo de blogueiros que buscam resgatar o tempo dos bons e velhos diários virtuais. 
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.