Posts in the category: Fotografia para iniciantes

quarta-feira, junho 24, 2015

FOTOGRAFIA PARA INICIANTES #4: COMO TIRAR FOTOS BOAS À NOITE


Uma das maiores dificuldades na fotografia é conseguir fotos legais à noite. Para mim, esse sempre foi o maior desafio, porque nunca gostei de flash e lembro de muitas vezes em que deixei de fotografar apenas porque era noite. Eu admito que até hoje não é meu horário preferido, mas às vezes acontece.

Use um tripé

Essa é válida para qualquer câmera. Nas câmeras compactas, geralmente, vêm uma opção de modo noturno, que deixa a sensibilidade muito maior. Isso pode deixar sua foto tremida, e, mesmo no modo automático a foto pode sair ruim.

As câmeras avançadas ou semi-profissionais também precisam de uma ajudinha de vez em quando, então para garantir que não vai perder o momento, providencie um tripé.

Na falta do tripé...

Apenas apoie em algum lugar. Nem que para isso você precise agachar e usar sua perna como apoio. Na fotografia não existe essa de preguiça, a gente precisa levantar e fazer a coisa acontecer.

Lembro de uma vez que usei o carro para apoiar a câmera, pois eu queria fotografar a lua; estávamos no meio de uma BR, a lente não tinha a função de estabilidade e foi aí que o carro entrou na história. Você também pode usar uma pessoa como apoio =)

Use a iluminação local a seu favor

Nem sempre essa dica vai valer, porque, como citei acima, às vezes você pode estar no meio de uma BR e não ter muita iluminação. Mas sempre que for possível, veja se algum ponto próximo pode te oferecer alguma luz como auxiliar. Faça um jogo de luz e sombra. Invente. Use a criatividade!

Evite o uso do flash, prefira uma velocidade baixa em harmonia com o ISO

Não há nada nesse mundo que eu odeie mais do que usar flash. Eu corro de ambientes fechados, com pouca iluminação, porém nem tudo são flores e por esse motivo, de vez em quando, ele precisa entrar em ação.

Para tentar fugir dele eu tento, ao máximo, combinar ISO e baixa exposição e se você não sabe que diabos são essas duas coisas, pode clicar aqui que eu expliquei direitinho.

Aproveite o início da noite 

Por quê ao invés de esperar anoitecer por completo, você não aproveita para fotografar o pôr do sol? É possível conseguir fotos incríveis nesse horário usando as dicas acima.

Acredito que algumas dessas dicas também funcionem com o celular. E se nada der certo, apenas fotografe!

Espero que tenham curtido as dicas.

quarta-feira, fevereiro 18, 2015

FOTOGRAFIA PARA INICIANTES #3: REGRA DOS TERÇOS

Sabe aquela opção "grade" - ou grelha -  que vem na sua câmera? Ela não está ali por acaso. Existe uma coisa chamada Regra dos Terços que consiste em posicionar o assunto a ser destacado nos pontos de convergência para conseguir um resultado mais bonito.


A ideia geral é você destacar o assunto principal e ainda assim mostrar o cenário e outros detalhes da sua foto. Utilizando a regra dos terços, você evita aquelas fotos com tudo centralizado, em paisagens principalmente.


O ideal é posicionar o objeto em um dos quatros pontos da grade para compor a sua imagem, mas ele não precisa ficar, necessariamente, em cima.

Você pode só deixar próximo mesmo. Uma dica na hora de fotografar retratos é deixar os olhos na altura dos pontos de cima, da esquerda ou direita, tanto faz.


A regra dos terços é um exercício visual e ajuda quem tem mais dificuldade em visualizar mentalmente, mas com o tempo você acaba não precisando configurar a câmera, pois seu olhar já estará treinado.


Quando o assunto da fotografia for uma pessoa, é legal você deixar o olhar dela para o lado com "maior" espaço, pois a visualização vai ficar mais interessante.

Paisagem ocupando a maior parte da foto
Em caso de paisagens, você precisa decidir o que mais quer destacar, se é o céu ou outras coisas. Entretanto, é importante que a linha do horizonte não fique centralizada.

Se o céu for o escolhido, deixe que ele ocupe a maior parte da foto, caso contrário focalize aquilo que realmente que valorizar.

Céu em destaque
Se você quer imagens mais bem compostas, vale muito a pena seguir a regra dos terços, mas você também pode deixá-la de lado de vez em quando, desde que você faça isso de forma consciente.


Eu, particularmente, gosto de centralizar algumas coisas, pois acho que fica bem mais legal, mas acho que vai do gosto de cada pessoa. 


De qualquer forma, é importante você conhecer essas regrinhas básicas, pois você vai saber exatamente o que e como vai fotografar. Além de que é mais fácil enquadrar tudo aquilo que é importante e que você quer que saia na fotografia.

A regra dos terços é bem mais fácil na prática, talvez você até já faça isso sem saber. 

quarta-feira, janeiro 28, 2015

FOTOGRAFIA PARA INCIANTES #2: ISO, VELOCIDADE E ABERTURA


Continuando a série de posts sobre fotografia para iniciantes, caso você não tenha visto a primeira parte, basta clicar aqui, hoje vou falar um pouco sobre um trio mega importante: ISO, velocidade e abertura.

Nas câmeras reflex, esses três itens são muito importantes e entender o que cada um representa é fundamental para você sair da função automática (P) e ir para a manual (M).

Abertura do diafragma

O diafragma é responsável por controlar a quantidade de luz que entra na câmera. Em ambientes muito escuros, costuma-se utilizar aberturas maiores; quanto maior a abertura, mais luz entrará e mais clara e desfocada a foto fica.

As câmeras compactas não permitem muita alteração e por isso são tão escuras, já nas reflex você tem a possibilidade de comprar lentes claras - que por sinal são bem mais caras. A imagem abaixo exemplifica melhor a ideia de abertura.


Velocidade do obturador

A velocidade do obturador refere-se ao tempo que o diafragma vai ficar aberto pra que a luz entre na câmera. Em ambiente com pouca luz, o ideal é utilizar velocidades baixas, porém isso aumenta a sensibilidade da câmera e se você não utilizar um tripé ou algo para apoiar, suas fotos ficarão borradas.

Desse modo, também não é recomendável para fotografar objetos em movimento, enquanto que em velocidades maiores, você consegue congelar a imagem. A velocidade é obtida em frações de segundos.


ISO

O ISO é a parte que eu considero mais fácil. Quanto maior o ISO, maior a possibilidade de fotografar em ambientes com pouca luz, porém é importante saber que com um ISO 3200, por exemplo, a foto vai sair granulada e com a qualidade um pouco ruim.


O site Exposure Guide fez esse gráfico e, para mim, foi a melhor forma de representação dessas três funções.

http://www.exposureguide.com/
A partir do momento que você entende a função de cada um desses itens, sua vida fotográfica fica muito mais fácil, pois você consegue encontrar um equilíbrio e tirar boas fotos mesmo nos ambientes mais escuros.

O mais importante é que você tente várias vezes e com configurações diferentes, porque, às vezes, sua foto sai com ruídos, mas ainda assim fica legal, sabe?

Fotografia é algo muito pessoal ainda mais quando você faz por hobby e não deixe que comentários negativos te desanimem.

Outra coisa muito importante, não só na fotografia: procure evoluir sempre. Não se conforme com um "bom" ou "legal", dê o seu melhor!

quarta-feira, janeiro 14, 2015

FOTOGRAFIA PARA INCIANTES #1: ESCOLHENDO A CÂMERA

Desde que comprei a minha câmera (Canon T3) muitas pessoas do meu círculo social me pedem dicas diversas sobre fotografia, e a pegunta mais comum é QUAL CÂMERA EU COMPRO? O problema é que a maioria acha que o preço e a quantidade de megapixels é tudo o que importa.

Por isso decidi começar uma série de posts para quem está se interessando por fotografia e não sabe muito bem por onde começar; e também para esclarecer que algumas coisas não são tão importantes quanto a maioria pensa.

Como a pergunta acima é muito frequente, decidi começar falando sobre como escolher sua câmera. Alguns pontos precisam ser levados em consideração antes de você gastar muito dinheiro de forma desnecessária.

1 - O que você quer fotografar?

Essa é a primeira pergunta mais importante que você precisa se fazer. Você quer fotografar a família? Fotografar passeios? Amigos? Quer fotografar profissionalmente? Fotografar paisagens?

Se você quer fotografar algo mais familiar e com boa qualidade, para as redes sociais por exemplo, hoje o mercado oferece mil possibilidades com as câmeras compactas.

Elas são pequenas e fáceis de carregar, de forma discreta e ainda vêm com as configurações prontas para você clicar, além de serem bem mais baratas.

Mas se você quer um pouco mais de suas fotografias, mas não sabe muito bem como é a função manual, sugiro as câmeras de entrada para que você possa se familiarizar.

As câmeras de entrada são aquelas que trocam as lentes e também permitem que você tenha controle sobre o ISO, exposição, obturador e outras funções de forma manual.

São as chamadas DSLR (Digital Single-lens Reflex). Tanto para quem gostaria de ter a fotografia como hobby quanto para aqueles que pretendem ganhar algum dinheiro fotografando de festas infantis a casamentos, eu indico as câmeras de entrada e conforme a sua necessidade for evoluindo você conseguirá escolher melhor a sua próxima câmera.




2 - Quanto você está disposto a gastar?

Como eu disse no tópico anterior, as câmeras compactas são bem mais acessíveis e você encontra câmera de 18MP por menos de R$400. Já as câmeras DSLR são bem mais caras e ainda tem os acessórios que custam bem caro.

Às vezes a câmera custa R$1.500, as mais baratas, e uma lente boa sai em torno de R$2.500, por isso você precisa pensar antes da compra. Mais para frente, vou falar sobre lentes e acessórios.



3 - Quantos megapixels?


Megapixel nada mais é do que o tamanho da foto. Quanto mais MPs, maior é a resolução da foto. Isso é importante no caso de você querer imprimir essas fotos, sendo que com 5mp você consegue uma imagem bem nítida. Nas câmeras semi-profissionais isso não influencia tanto, pois você tem a oportunidade de trocar as lentes e elas sim fazem muita diferença.

Para mim, esses são os três maiores pontos a serem considerados e o que a maioria dos fotógrafos defendem é que a câmera não faz o fotógrafo. Então independente da sua câmera, o mais importante é a sua criatividade, pois você pode ter uma câmera de celular e tirar fotos incríveis ou você pode ter uma 5D e tirar fotos nada legais.

Reveja suas necessidades antes de fazer um grande investimento, porque caso você compre uma câmera semi ou profissional sem intenção alguma de estudar suas funções, você pode se frustrar, da mesma forma que não adianta nada se você não sair do automático.

Esse é o primeiro post sobre fotografia básica; aguardem, pois ainda vem muito por ai.

Não sou fotógrafa profissional e esse post é baseado em experiências minhas e é algo que eu gostaria de ter lido antes de comprar minha câmera. Sinta-se a vontade para expor sua opinião.
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.