Posts in the category: Divergente

segunda-feira, março 30, 2015

INSURGENTE - VERONICA ROTH

30/03/2015
Demorei? Sim. Bastante? Demais. Mas é porque eu ando meio ocupada com outras coisas e sem saber o que escrever sobre Insurgente. Explico. Quando terminei de ler Divergente fiquei mais curiosa do que ansiosa pela continuação e para saber que rumo tomariam nossos personagens.

A história ainda tem como principal a Tris e ela agora está bem abalada com tudo o que aconteceu durante a invasão da Audácia/Erudição à Abnegação. Ainda tenta aceitar ou, pelo menos, se conformar com o que foi obrigada a fazer.  Claro que a Erudição não iria desistir facilmente de seu plano e agora eles tentarão algo muito pior.

Dessa vez, os demais personagens ficaram um pouco de lado. O Quatro quase não apareceu, mas quando ele está em cena, é sempre muito carinhoso com a Tris e, apesar de que ela faz tudo ao contrário do que ele pede, ele se mostra muito compreensivo. A Chris, até quase no final do livro, não consegue perdoar a Tris, mas no final ela consegue enxergar o que realmente aconteceu e entende que foi preciso.

Eu gostei bastante de Insurgente e apesar de em alguns momentos eu odiar a Tris, querer matá-la ou simplesmente jogar o livro (leia Kobo) na parede, é uma história bem emocionante e envolvente. Deve ser realmente muito difícil conviver sabendo que você tirou uma vida. As atitudes da Beatrice mudaram completamente. Ainda não consegui ver o filme, mas pelo que soube está tão legal quanto o livro.

segunda-feira, dezembro 08, 2014

Divergente - Veronica Roth

Tinha muito tempo que eu não me apaixonava por uma história e personagens como estou apaixonada por tudo em Divergente. Soa meio bobo, mas toda vez que eu lia Orgulho e Preconceito eu suspirava pelo Mr. Darcy; até hoje, na verdade. Quando eu vi o filme eu gostei muito da Tris e do Quatro, mas aquela história de "o livro é bem melhor" é sempre verdadeira.
O primeiro livro da saga é sobre Tris, que aos 16 anos precisa decidir seu futuro em uma das facções: Abnegação, Erudição, Audácia, Amizade ou Franqueza.
Nascida na Abnegação ela sente que não se encaixa nos padrões da própria facção e não concorda com muitas coisas que são impostas, porém durante seu teste de aptidão, algo acontece com ela que normalmente não acontece com os outros: o resultado são três facções e não apenas uma. Ela decide ir para Audácia e é ai que tudo muda. Ela começa muito ruim e vai melhorando com o passar do tempo, mas acaba descobrindo algo que vai fazê-la lutar. 
Em sua nova facção, ela se torna melhor amiga da Christina, do Will e, por um tempo do Al. Eu achei uma leitura muito divertida e intrigante, porque a todo momento você se pergunta porque é perigoso ser um Divergente e confesso que achei uma explicação bem fraca, mas levando a situação toda em consideração, é realmente ruim para os líderes do Governo ter alguém pensando e agindo de forma diferente. Durante algumas páginas, a coisa toda fica um pouco monótona, mas logo em seguida vem alguma coisa para compensar.  
Eu gostei muito dos personagens principais, mas senti muita raiva do Will durante algum tempo. O romance entre Tris e Quatro, ao contrário do que li em algumas resenhas, não me pareceu que foi de uma hora para outra. Se você analisar algumas coisas, é notável que a Tris gostou dele desde o início, ele pode ter levado um tempinho a mais.
Ainda estou triste por causa da grande perda da Tris e ansiosa para começar a ler Insurgente o mais rápido possível, sabe. A curiosidade para saber como as facções irão trabalhar e sobreviver a tudo o que aconteceu, também tem a vida pessoal do Quatro que para mim é um mistério sobre como vai ser e várias outras coisas. 
Vale super a pena ler se você gosta de distopias.
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.