A MULHER NA JANELA - A.J. FINN

Sinopse: Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.
★★★★/5

Vocês também pegam o gancho de lançamentos de filmes e aproveitam para ler o livro? Eu costumo fazer muito isso, tanto com filmes quanto com séries. 

Desde que fiquei sabendo que em agosto sai a adaptação de A Mulher na Janela eu fiquei louca para ler o livro logo. Nem precisei andar muito. Precisei ir nas Lojas Americanas e lá estava ele em promoção. Não resisti e trouxe para casa.

Preciso dizer que, apesar de ter gostado da história no geral, o livro é bem previsível. Desde o início eu imaginava como seria o final e não foi muito diferente do que pensei.

Ainda assim, é um livro que vale a pena super de ler, pois é muito suspense do início ao fim e sim, a história te prende bastante.

Gostei da estrutura em que a história é contada, intercalando momentos do presente e do passado, que levaram Anna Fox a desenvolver o transtorno que a impede de sair de casa.

Fiquei me perguntando durante muito tempo o motivo pelo qual o marido da Anna Fox falava com ela tão tranquilamente no telefone, sendo que estão separados já há algum tempo. O motivo é bem interessante.

Mesmo a história sendo um pouco previsível, tenho certeza de que você ainda vai se surpreender com o final. E mais do que nunca os romances policiais me ensinam a não confiar em ninguém.

Uma coisa que não gostei de verdade é que o autor A. J. Finn enrola muito nos detalhes. Acredito que se ele fosse objetivo e direto o livro teria no máximo umas 150 páginas.

Mas dá para aguentar até o fim. Vai por mim.

Você já leu esse livro? Ficou sabendo do lançamento? Deixe seu comentário para eu saber o que você achou.

Título: A mulher na Janela
Autor: A. J. Finn
Páginas: 352
Ano: 2018
Editora: Arqueiro
I.S.B.N: 9788580418323

Siga no Skoob.



6 Comments

  1. Olá, tudo bem? Não costumo ler livros policiais, mas pretendo mudar isso em 2020, aliás, no momento estou lendo um do Harlan Coben e amando. Adorei a resenha, vou adicionar A mulher na janela na minha listinha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?

    Primeiro quero elogiar essa foto, ficou linda. Eu já tive a oportunidade de ler esse livro e adorei, mas eu também gosto muito de suspense/thriller e isso ajuda na hora de avaliar o livro. Adorei a resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Já li algumas resenhas desse livro e, como vc, também tiveram problemas com detalhes, que foram considerados "enrolações", acho que por isso ainda não me animei em ler.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  4. Quando li esse livro, ainda não tinha saído a notícia de que teria adaptação. Gostei bastante da história! No início a achei arrastada, mas depois tudo fez sentido e gostei da criatividade do autor. Estou bem ansiosa pelo filme

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  5. Esse livro vem sendo tao bem falado que fiquei até curiosa para ler, de verdade. Achei interessante o seu ponto de vista porque se tem uma coisa que odeio também é enrolação, te entendo. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu gosto de thrillers, o meu problema é que ultimamente os assuntos estão sendo repetitivos demais, tem algo na sinopse desse que parece que já li em outro. Porém eu acho que leria, porque eu gosto deste tipo de livro, uma pena mesmo ter cenas desnecessárias.

    ResponderExcluir

Os comentários agora são moderados para eu conseguir controlar melhor.