quinta-feira, dezembro 17, 2020

Fastio

Estou cansada. Já faz vários dias que tudo o que eu consigo pensar é no quanto estou cansada. Cansada de monotonia, da falta de vida em mim, da falta de vontade.


Eu sempre achei que chegar aos 30 anos seria tipo "a idade do sucesso". Só quem conhece Jenna Rink vai entender a referência. Mas basicamente eu imaginei que estaria na minha melhor fase, curtindo meus sobrinhos, meus animais.


Jamais passou pela minha cabeça que, a essa altura, eu estaria entediada, chateada e sem ânimo algum. Está tudo na mesma. Minha vida parou no tempo e não digo isso por causa da pandemia. Ela, a maldita pandemia, só veio para mostrar que eu realmente tenho uma vida que eu não queria ter.


Estamos tão acostumados a ler textos em que a pessoa que escreve conta que vê o lado bom das coisas, que precisamos viver cada minuto, já que a vida é curta. Tenho certeza de que você deve estar pensando "caramba, ela está mesmo escrevendo tudo isso em um blog público?".


Sim, estou. O ano está acabando e não vejo isso como o fim de um ciclo e novo recomeço. Vejo só mais dias passando, mais um ano passando. Estou inerte. Já tentei escrever minhas metas para 2021, coisas para fazer no próximo ano e tudo aquilo que você, leitor antigo do Sabe o inverno? está acostumado a ler nesse período do ano.


Eu queria. Eu queria mesmo fazer diferente. Eu queria ser independente ao ponto de não deixar fatores externos me afetarem. E quando digo isso me refiro a palavras e ações.


Queria estar em sintonia com o universo como eu estava, pelo menos, 7 anos atrás. A ideia surgia, não havia duas vezes para pensar. 


Agora eu só quero que o dia acabe a noite chegue para eu poder dormir. Estou fazendo terapia, caso você esteja se perguntando.


sábado, novembro 14, 2020

Cuidando da pele com argila e óleos essenciais


Conheci os óleos essenciais por acaso. Uma garota que sigo no Instagram há muito tempo, compartilhou seu colar difusor com um óleo que servia para acalmar e melhorar o sono. Fiquei interessada, já que o sono não era muito bom.


Pesquisei um pouco e logo depois, já estava com um kit lindo de óleos essenciais. Acontece que eu queria tê-los pelas questões emocionais, mas resolvi tirar proveito de todos os  aspectos dessas gotinhas maravilhosas.


Resolvi comprar uma argila dessas mais naturais, sem ser de marcas de cosméticos cheias de produtos químicos. Já tinha ideia mais ou menos de qual óleo seria ideal para a minha pele oleosa  e cheia de espinhas e acnes. Então a escolha foi: argila verde, óleo essencial de melaleuca (tea tree) e óleo essencial de cedro da Virgínia.


Sobre o óleo essencial de Melaleuca (Tea Tree)


Propriedades

 

Mente: é revigorante e revitalizante, especialmente após um choque. Seu aroma forte e agridoce envolve o coração e a mente, trazendo confiança ao espírito. Muito útil em casos de indivíduos delicados que lutam não apenas com seus corpos, mas também com sentimentos de “vítima” e desgraça, que muitas vezes acompanham doenças crônicas. Limpa pensamentos perturbadores.


Corpo: seu uso mais importante é ajudar o sistema imunológico a combater doenças infecciosas. Ativa os leucócitos para formar uma defesa contra organismos invasores e ajuda a reduzir a duração das doenças. É um óleo extremamente antisséptico e ajuda a liberar as toxinas do organismo através do suor. Apesar de não promover a cura propriamente dita, pode ser utilizado para ajudar a fortalecer o sistema imunológico de pacientes com AIDS. Uma massagem com Tea Tree antes de uma cirurgia ajudará a fortalecer o organismo. Suas excelentes propriedades antivirais e germicidas são úteis no tratamento de infecções repetitivas e da fraqueza decorrente de viroses.


Pele e para os cabelos: tem profundo efeito purificador – reduz o pus em feridas infeccionadas, furúnculos e espinhas. Parece eliminar manchas de cicatrizes causadas por catapora de herpes-zóster. É útil em caso de queimadura, ferida, queimaduras causadas pela exposição ao sol, verrugas, impigem, herpes e pé de atleta. É útil em condições de ressecamento de couro cabeludo e no combate à caspa. Estudos clínicos mostram grande atividade antifúngica e bactericida e potentes benefícios no tratamento da acne.


Principais indicações: Suas maiores virtudes se encontram no poder antimicrobiano de seu óleo essencial. O óleo essencial a 5% demonstrou ser mais efetivo que loções de peróxido de benzoíla 5%, em 124 casos de acne de grau moderado. Em 60 casos de micoses (pé de atleta), aplicado diretamente observou-se uma melhora em 38 deles. Usado também como balsâmico, cicatrizante, revigorante, expectorante, fungicida, inseticida, estimulante e sudorífero. O emprego do óleo essencial como desinfetante nos sanitários e nos lavabos foi rigorosamente testado na Austrália, sendo aprovado a partir de 1980 na porção de 4 partes de óleo essencial para cada 1.000 partes de água. O uso e os estudos como antisséptico estão sendo estendidos para linhas de produtos de limpeza para roupa, dentifrício, xampus e desodorantes. Outro emprego muito estudado é a aplicação na limpeza de sistemas de ar-condicionado, com efeito de eliminar fungos, bactérias e outros germes. (Fonte By Samia)




Sobre o óleo essencial de Cedro da Virgínia


Propriedades

 

Mente: a tensão nervosa e os estados de ansiedade se beneficiam bastante de sua ação calmante e confortante. Isto o torna um valioso recurso facilitador da meditação. No entanto, a crença de que o cedro é capaz de orientar indivíduos desorientados ainda precisa ser testada.


Corpo: costuma ser mais útil em problemas crônicos que em crises agudas. Uma ação tônica combinada sobre os sistemas glandular e nervoso ajuda a colocar o organismo em equilíbrio, regulando, dessa forma, a homeostase. Seu principal efeito, entretanto, provavelmente em razão de suas propriedades expectorantes, é no aparelho respiratório, podendo aliviar problemas como bronquite, tosse e acúmulo de catarro. O excesso de mucosidade é controlado pelo efeito “secante” do cedro.


Pele e para os cabelos: suas propriedades adstringentes e antissépticas são muito benéficas à pele oleosa – pode ajudar a combater a acne. Também ajuda a eliminar a sarna e o pus e problemas crônicos como dermatite e psoríase. É um ótimo tônico capilar e pode ser eficaz no combate à seborreia do couro cabeludo, à caspa e à alopecia. As propriedades do cedro como amaciante da pele parecem ser potencializadas quando ele é misturado ao cipreste e ao Olíbano.


Principais indicações: antisséptico, adstringente, diurético, emoliente, expectorante, fungicida, inseticida, sedativo e tônico geral. (Fonte By Samia)


E quais os benefícios da argila verde?


É argila mais eficaz para peles oleosas e com acnes, pois tem ação secativa, anti-inflamatória e grande capacidade de absorção, sorvendo o excesso de oleosidade e regulando a produção sebácea. Outro dos benefícios da argila verde é ser desintoxicante e age como um leve esfoliante, eliminando toxinas e favorecendo a renovação celular, além de suavizar a aparência de manchas causadas pelas espinhas. 


Como eu preparo tudo isso?


Precisa ser um recipiente de vidro e uma colher de madeira. Eu coloco uma quantidade que seja suficiente para, no máximo duas aplicações. 


Costumo colocar soro fisiológico ou chá de camomila para formar uma laminha. Depois disso coloco uma gota de cada óleo essencial, misturo tudo e passo no rosto.


Algo muito importante é não deixar que a argila seque no seu rosto. Se você acha que precisa deixar um tempo a mais, umedeça com a própria argila. Quando secar é só lavar o rosto até tirar toda a argila e passar um creme hidratante de sua preferência.


terça-feira, novembro 03, 2020

Viajando com uma mochila


Vocês já viajaram com pouca bagagem? Já levou só uma mochila para ficar em outro estado por alguns dias? Então, resolvi compartilhar com vocês a experiência de viajar por cinco dias apenas com uma mochila.


Sim, estou indo para o Rio de Janeiro e dessa vez vou compensar a experiência ruim que tive em janeiro dessa ano. Depois eu conto para vocês o dia em que fui assaltada em Copacabana.


Nas vezes em que eu fui sair para uma viagem, levei muita coisa desnecessária e que no final foi só um peso maior para carregar no aeroporto e bagunça demais para arrumar no dia de ir embora. Dessa vez vou levar o mínimo de coisas, ainda mais que estou indo para o Rio de Janeiro. Mas por quê eu vou fazer isso?


Primeiro porque eu não estou afim de gastar dinheiro com mala de rodinhas, segundo porque estou tentando ser o mais minimalista possível em alguns aspectos da minha vida. Desde que eu decidi mudar meus hábitos de consumo, eu realmente penso bem nas minhas atitudes do dia-a-dia. 


Além disso, eu quero mesmo conhecer o Brasil e acredito que para colocar isso em prática preciso priorizar várias coisas. Dentre várias, aproveitar a viagem e guardar dinheiro para mais viagens.


Meu roteiro de viagem é, quase sempre, visitar museus, cafés, aprender alguma coisa e relaxar um pouco na beira da praia, quando tiver. Na minha primeira viagem para fora do DF, para o Rio Grande do Sul, eu levei bota, sapato, tênis. Já para São Paulo foram dois tênis, mesma coisa para Ouro Preto. 


Agora, vai ser apenas um tênis para ir, passear e voltar. E assim será daqui para frente, porque ninguém merece ficar preocupada com isso. Mas vamos lá para algumas dicas.


Check list


A primeira coisa que considero importante na hora de arrumar a mala, é fazer um check list. Você encontra vários modelos já prontos na internet para diversas ocasiões, mas nada impede que você mesma faça do seu jeito. 


O importante mesmo é fazer uma lista de itens indispensáveis para a viagem, de modo que você não leve , por exemplo, roupas que não vá usar e vá apenas encher espaços que podem ser aproveitados de outra forma.


Elimine mais itens a partir do Check list


Você fez o check list dos itens essenciais, agora é hora de retirar mais coisas dispensáveis daí. Sempre é possível tirar uma coisinha aqui e outra ali.


Digamos que na sua lista você colocou dois batons de cor diferente para não repetir. Veja bem, você não precisa se preocupar se na foto seu batom vai estar repetido. Por experiência própria, eu levo um balm que dá uma corzinha.


Já perdi a conta de quantas vezes deixei de usar um item de maquiagem. Quando estou em uma viagem, eu quero tanto sair do quarto do hotel e aproveitar que mal lembro desse detalhe. 


Claro que eu sou uma pessoa que dispensa maquiagem em muitas ocasiões. Mas você pode ver com base em viagens anteriores coisas que levou e quase não usou e eliminar da sua mochila.


Menos é mais


Isso serve para vários aspectos da vida, concordam? Quando vou viajar com uma mochila eu sempre penso na quantidade de dias que vou ficar e nas roupas exatas para cada dia. 


Como eu disse antes, até mesmo o tênis eu estou optando por levar só um e é o mesmo que vou para o aeroporto. 


Em compensação, com a sobra do espaço, eu posso trazer coisinhas legais para mim ou lembrancinhas para familiares.  Um exemplo: há alguns meses, eu comprei uns frascos de vidro âmbar pela internet. Foi bem barato, cerca de 45 reais. Quando fui ao Rio de Janeiro, encontrei os mesmos frascos e vários outros pela metade do preço. Era super viável trazer.


Mesmo sendo coisinhas pequenas, na hora de arrumar a mala de volta, sempre faz uma diferença enorme. Compensava comprar, pois aqui em Brasília não tem loja que vende esse tipo de coisa.


Pense sempre que quanto menos coisas levar menos trabalho vai dar e você, em contrapartida, se preocupa menos e se diverte mais.


Espero  que tenham gostado das dicas e que aproveitem bastante.

Até mais.

quarta-feira, agosto 26, 2020

O home office não é para mim!

Cansada

Não é clickbait. Realmente é uma coisa que vem me trazendo aflição desde o início do isolamento social. Talvez a internet já esteja abarrotada de reclamações sobre essa quarentena sem fim - e que não haverá fim se depender do desgoverno - mas eu realmente precisava colocar isso de alguma forma para fora de mim.

Fiquei alguns meses basicamente com férias adiantadas, recesso escolar e todos os feriados antecipados. Já era muito ruim o sentimento de incerteza.

Depois que voltamos, eu imaginei "ah que bom, agora tenho uma ocupação". Tadinha de mim, mal sabia que trabalharia dobrado, com inúmeras distrações e precisando intercalar uma reunião com a lavagem do banheiro. Ou fazendo os dois ao mesmo tempo.

Eu escrevi aqui no blog alguns textos sobre os meus sentimentos a respeito desse purgatório em que vivemos (aqui, aqui e aqui) e parece que cada dia surge uma aflição diferente. Toda a "mansidão" que passei durante uns três meses, agora está sendo cobrando, sabe?

Fico dividida entre "amo ser professora" e "por que não escolhi outra profissão?". Não que eu tenha desistido de pensar em uma outra ocupação, mas no final eu penso que eu queria mesmo era ter nascido herdeira e tenho certeza ainda, de que eu odiaria.

O trabalho em casa é complicado. Imagine você, que trabalha com blog e escuta há anos "você só trabalha com isso?". Então, agora imagina você ralar dia e noite, tentar manter a sanidade mental e as pessoas pensarem que está super tranquilo você trabalhar, dar conta da casa, da vida social (vida social em plena pandemia, sim, você leu isso), e ainda lidar com todas as interrupções enquanto você cria material escolar para uma criança que mal saiu da educação infantil?

É um desabafo, entenda. Eu realmente gostaria de fazer bem mais por todas as crianças que dou aula. Elas são infinitamente as mais prejudicadas em meio a toda a essa loucura. Mas sabe, eu me sinto mal quando acordo de bom humor e bem disposta.

Pois é, lidar ainda com "sua felicidade clandestina" é complicado. Parece que é mais fácil eu me manter com raiva, de cara feia e chorosa do que tornar minha "alegria" algo que não deveria ser o destaque do dia, a capa do jornal da cidade.

Misturei tudo, né? É isso. Home Office pode ser o sonho de muita gente. Para mim não está legal. Está consumindo minha energia (que já não era muita) e não consigo administrar isso mais de um mês depois.

terça-feira, agosto 04, 2020

Materiais que uso no Bullet Journal

materiais bullet jurnal
Já faz tempo que quero mostrar o material que uso no meu Bullet Journal, mas estava sempre deixando para depois. Em primeiro lugar é importante, MUITO IMPORTANTE deixar claro que tudo o que eu comprei não foi da noite para o dia. Foi uma compra aqui, outra ali, um precinho bom aqui, outro ali.

Segundo, também é importante deixar bem claro que você não precisa ter mil coisas e todos os materiais para começar seu bullet journal. Eu comecei com um caderno espiral de folha branca, uma caneta Stabilo preta, já que na época era a mais famosinha, um lápis e uma borracha. Ah, também tinha um pouquinho de papel pardo, mais precisamente envelopes e pedaços de saco de pão.

Hoje em dia, todo o material para deixar seu bujo mais fofinho e bem cara de Pinterest, é bem mais acessível e com preços bem bacanas. Lembro da época em que eu encontrei uma washitape para comprar pela primeira vez. Foi o único dinheiro que eu tinha, mas eu queria tanto que comprei.

Atualmente, estou usando um caderno pontilhado, algumas várias canetas e um mundo sem fim de washitape. "Usando", assim mesmo entre aspas, já que comigo pelo menos é assim, eu acho lindo, compro e acabo usando bem pouco, mas é mesmo para economizar.

caderno pontilhado
Meu caderno é um da Leitura que eu comprei no início desse ano. Ele custou R$25 e confesso que me arrependo um pouco de ter comprado nessa cor. Meu primeiro caderno pontilhado, eu comprei no Mercado Livre e escolhi um branco. Foi horrível e jurei nunca mais comprar um nessa cor.

Até hoje não entendo como achei que mesmo não sendo branco, mas ainda assim é uma cor muito clara, não iria sujar e eu não iria me arrepender. É isso, não comprem cadernos com capa branca/clara, é horrível, já que suja muito.

O meu maior sonho era comprar canetas Tombow. Encontrei uma vez em um shopping aqui de Brasília e faz muito tempo. Ainda bem que não comprei mais da marca, já que a ponta espatifou toda com pouco tempo de uso. 

Hoje, depois de testar várias canetas brush, digo sem medo que as minhas preferidas são as da Cis. São incrivelmente duradouras, macias e muito mais baratas. Tenho algumas outras aqui, inclusive duas que comprei na Daiso e que são igualmente boas.
Canetas bullet journal
Eu não quis colocar aqui a foto de todas as canetas que eu tenho. Preferi colocar as que mais uso no geral. Na ordem da foto:

-Caneta Compactor Microline 0.4: No começo eu usava as canetas da Stabilo, mas depois que elas chegaram a nove dinheiros nas lojas por aqui, eu mudei para as da Compactor ou qualquer uma outra parecida, que escreve do mesmo jeito e são mais baratas.

-Dual Brush Cis: Depois de usar a brush Tombow, eu passei a procurar opções mais acessíveis que não precisasse vir dos Estados Unidos. Se é possível simplificar, então vamos. Ostentação é coisa do passado.

-Mildliner Zebra: Tá, confesso que eu achei muito caro o kit com 5 marcadores. Mas vou explicar o motivo de eu ter comprado dessa marca. Eu queria MUITO um marcador cinza. Sempre achei muito lindo e procurei várias vezes em muitos lugares, porém não encontrei. Até encontrei, mas não eram do jeito que eu queria/esperava. Aproveitei que estava sobrando uma graninha e comprei no Mercado livre. Eu amo esse marcador cinza e sim, a qualidade é muito boa, mas ainda tenho esperança de que as marcas acessíveis façam um marcador cinza, já que um dia esse vai acabar.

-Uni pin fine line 0.05: Eu amo essa caneta. Ela tem valor sentimental. Foi cara e tal, mas já tenho faz uns dois anos e até que uso bastante. 

-Nanquim Pigma Micron Sakura: Tenho duas canetas dessa marca, porém não sei bem as informações sobre elas, já que tudo que tinha escrito sumiu, como vocês podem ver na foto. Pra vocês terem uma ideia de quanto tempo faz que eu as tenho. Sei que uma é 0.05, igual a Uni e a outra eu acho que é 03. Uso muito a 03, ela é maravilhosa.

Além das canetas eu tenho alguns vários washitapes, mas eu realmente não quero colocar foto deles aqui. Até fotografei, mas não curti muito. Talvez eu mostre no Instagram um dia desses.

Para ter um bullet journal, você não precisa de forma alguma gastar todo seu dinheiro ou dar um rim para ter materiais caros. Hoje em dia você encontra todas as opções caras em versão mais baratinha.

Faz dois anos que mantenho meu bujo e já virou hábito. Não passo mais do que um dia sem mexer nele e sinceramente, me ajuda muito. Eu gostaria de aproveitá-lo ainda mais, mas ainda não sei como.

E vocês, costumam se organizar? De que forma? 

Ah, olha como minha capa de Agosto ficou fofa, eu adorei!!

Abraços!!

segunda-feira, julho 20, 2020

Coisas que eliminei para diminuir minha ansiedade

Que a pandemia  e o isolamento social estão me causando várias crises de ansiedade vocês já sabem. Agora, que estou a cada dia tentando controlar essa coisa horrível que me acompanha, não sei. Acontece que a recomendação dos médicos e terapeutas é que você rastreie seus hábitos e descubra o que pode dar um gatilho para um ataque de ansiedade/pânico.


Confesso que não sou muito boa em fazer esse tipo de rastreio, porém estou me policiando para fazer isso sempre que possível. Além do mais quando você decide que quer uma vida diferente, você precisa fazer alguma coisa em prol disso.

Fiz uma lista pessoal com várias coisas que estavam me deixando cada vez mais ansiosa e que durante a quarentena vinha piorando tudo.Algumas delas são bem pessoais, então deixo só para mim. Outras, posso compartilhar e torço para que ajude alguém de alguma forma a ver que é melhor se livrar de algumas a viver sofrendo com uma crise que pode surgir a qualquer momento.

1 - Grupos de Whatsapp

Assim que surgiu essa ideia de grupos no Whatsapp, eu achei o máximo e vivia em vários, interagia e tudo mais. Nos últimos anos, tudo o que eles faziam era consumir a minha energia, mesmo que eu os silenciasse ou deixasse de entrar  o tempo todo.

Só o fato de ter aquele tanto de notificação e não conseguir acompanhar o que era discutido nesses grupos, me causava um mal estar imenso. Por qual motivo eu vou me torturar se eu posso me livrar deles?

Saí dos grupos de delivery, de família, de condomínio, de amigos com quem eu não tenho tanta proximidade. Eu também fazia parte de muito grupos literários, sobre marketing digital, sobre engajamento. Era tanto grupo que eu não sei como meu celular não explodiu.

Pois bem, saí sem dó e no mesmo momento me senti mais leve. Permaneço em alguns que são realmente importantes, como o do trabalho, por exemplo, mas ainda estou avaliando os que mais pode sair do celular.

2 - Várias contas do Instagram

Quem trabalha com internet sabe o quanto é importante manter as redes sociais em dia. No entanto, eu, no calor das minha emoções, criei um monte de conta uma para cada assunto da vida que me interessava. Tinha o instagram do blog, um de fotografia, um sobre ideias de decoração´eu ainda gerenciava algumas contas de  bandas do meu marido e tenho a minha conta pessoal.

Eu não sou um robô e preciso dizer isso todos os dias em frente ao espelho. Não tenho mais paciência para lutar contra o algorítimo do Instagram e por isso, hoje, tenho apenas uma conta em que sou livre para postar o que eu quiser sem me preocupar se o feed tá bonitinho, harmonioso e com um monte de seguidor fantasma.

3 - Séries com 97 temporadas

Olha como a gente muda com tempo, né? Eu passava horas maratonando séries com oito temporadas e 23 episódios por temporada. Além de achar uma total perda de tempo, com o tempo percebi que séries longas enchem muita linguiça e no final, uns dez ou doze episódios resumiriam tudo.

Além de me causar uma ansiedade louca para colocar tudo em dia, me deixava muito mal perceber que passei uma hora na frente da TV para não ter nada que acrescentasse na minha vida.

Séries e filmes têm o objetivo de entreter,lógico, mas a vida é muito curta para perder tempo com coisas ruins ou inúteis mesmo. Se o primeiro episódio me agrada, eu sigo em frente. Se a série já está com cinco temporadas, sinto muito, mas passo.

4 - Algumas coisas do dia a dia

Tenho para mim que se custa a minha paz é caro demais. Essa pandemia vem me mostrando que certas coisas a gente acaba fazendo por imposições dos outros ou por achar que sem determinada coisa ficaremos "menos bonitas".

Depois que entrei de "recesso" e passei a ficar mais tempo em casa,deixei de fazer as unhas toda semana, deixei de fazer chapinha toda semana e deixei de me sentir na obrigação de estar sempre arrumada. Sempre foi assim nos meus períodos de férias.

Agora, eu pinto as unhas quando quero pintar e porque eu quero pintar. O cabelo está muito bem ficando com alguns cachos irregulares e eu estou muito bem obrigada.

Passei a maior parte do tempo me dedicando a bons livros, a cuidar das plantas e a olhar mais para mim. Ainda estou em processo e é um tanto trabalhoso, mas se tem uma coisa que tem aliviado bastante é a ansiedade diária.

Não estou livre dela e acho que dificilmente estarei, além de contar com várias ondas de estresse e depressão. Mas sei que estou caminhando bem, ou pelo menos tentando.

Agora mesmo, enquanto escrevo esse post, estou tão estressada e não são nem 10 horas da manhã. Mas ainda tem muita coisa para acontecer durante o dia e sei que faz parte da TPM.

E é isso, não dá para perder tempo com certas coisas, ainda mais quando elas não te trazem sossego.

quarta-feira, junho 17, 2020

Castle Rock - 1ª temporada


Faz três meses que estou em casa devido a quarentena. A vida dos professores não tem sido fácil nos últimos dias e como eu disse antes, estou exausta. Mas quero tentar prosseguir com o blog e quero fazer algumas poucas indicações de coisas que assisti enquanto a cabeça estava mais ou menos despreocupada.

Como vocês sabem, eu amo o senhor Stephen King e já li vários livros dele, bem como já vi vários filmes baseados em suas obras. Agora estou na onda "série Stephen King". Esse homem é sensacional, viu?

Há algumas semanas eu assisti Castle Rock que é baseada em todo o universo King, ou seja, você encontra várias referências dos livros dele. Mas calma: além de não conter spoiler você não precisa conhecer todas as histórias dele para entender o que acontece.

São algumas referências e que sinceramente, como fã dele, eu acho sensacional conseguir identificar essas referências. 

Se liga na sinopse:

Castle Rock é uma cidade fictícia localizada em Maine, nos Estados Unidos. Lá, passado e presente se cruzam através das histórias de terror que não só se ouvem falar, como são vividas e sentidas por seus moradores. Nesta estranha cidade, todo o universo de Stephen King se encontra.

A história aqui é em ampla e se você assistiu O Iluminado, o sobrenome Torrance não vai ser estranho. Você vai se lembrar de Cemitério Maldito, com toda certeza vai perceber que o ator Bill Skarsgård é o mesmo que interpreta o Pennywise

Falando em Pennywise, a cidade de Castle Rock fica bem próxima a Derry, cidade onde se passa a história de It - A Coisa. Basta ficar de olho no mapa que aparece na introdução da série.


Citei apenas essas referências, pois são filmes recentes e bem conhecidos, mas são várias outras. Várias vezes eu pausei a vinheta de introdução para ver o que tinha ali que eu reconheceria.

Castle Rock não foi uma surpresa para mim, pois eu já esperava que ela seria incrível. Sou suspeita para falar isso, vocês sabem.


A série está na segunda temporada e é uma antologia, significa que cada temporada você vai ter histórias diferentes e independentes. Já finalizei também a segunda temporada e em breve eu volto aqui para contar o que achei, mas já adianto: maravilhosa!!

A série é da Hulu e você encontra para assistir na StarzPlay.

domingo, junho 14, 2020

Notas do cotidiano


Se a quarentena ainda não destruiu seu emocional, então EU estou vivendo errado. Sendo bem honesta com todos vocês que me leem, esse isolamento social está sendo muito mais difícil para mim do que realmente aparenta e mais do que eu pensei que seria.

Quem convive comigo diariamente, quem está realmente próximo de mim sabe que não está sendo fácil. Mas uma coisa te garanto, não passa nem perto do que eu realmente estou sentindo diante de toda essa situação.

Eu já me questionei, questionei Deus, questionei o universo e questiono todos os dias o motivo pelo qual estamos passando por tudo isso.

Questiono o porquê de as pessoas não levarem tudo isso a sério e continuarem vivendo como se nada estivesse acontecendo e pior: obrigando seus pares a viverem de forma normal.

Penso que eu esteja exagerando. Penso que talvez só eu veja gravidade em tudo isso. Talvez, apenas talvez, eu esteja em um pesadelo horrível e não consiga acordar. Talvez exista um purgatório e eu estou nele sem poder viver como antes, mas tendo que viver do mesmo jeito.

Parece que eu estou vendo um filme horrível em que eu me isolo, vejo uma catástrofe acontecendo, mas somente eu estou vendo esse filme. 

Esse "isolamento social" já acabou com toda a estrutura emocional que eu achei que tinha e que sonhei que poderia ter um dia. 

"Isolamento social", entre aspas, já que por vezes eu precisei sair de casa, várias vezes eu saí pelo simples fato de me achar idiota de ficar presa em casa enquanto as pessoas fazem churrasco.

Cada dia morrem mais pessoas e quem está vivo não liga a mínima, desde que não o afete. Eu estou completamente exausta!!

Estou exausta de não ser produtiva, exausta de não fazer uma dieta durante a pandemia, exausta de continuar fazendo o mesmo peito de frango no almoço porque eu tenho preguiça de aprender, quando na verdade eu não quero mesmo aprender a fazer outras coisas.

Estou exausta de pensar que a pandemia vai passar e eu não estou com inglês fluente, espanhol básico e alemão avançado.

É exaustivo saber que não me tornei uma atleta, pois tempo eu tive de sobra.

Tem dias que eu só queria deitar, chorar até dormir e acordar depois que tudo voltasse ao normal. Ou ao mais próximo do normal.

sexta-feira, maio 22, 2020

Ganhe dinheiro com o Canva


O Canva, para quem não conhece, é uma ferramenta de design online super intuitiva e fácil de usar. Quem vive nesse mundo de blogs e internet com certeza já utilizou o Canva para fazer alguma arte, seja para o blog, seja para compartilhar coisas legais no Instagram.

Em tempos de quarentena, eu busco várias formas de me manter ocupada sem me sobrecarregar e sem enlouquecer. Mas porque não tentar ganhar uma graninha extra colocando em prática algumas coisas que já sabemos?

Vejo muita gente compartilhando esse tipo de informação, mas com uma ideia de que o dinheiro virá da noite para o dia, bem como os clientes. Não é bem assim. Precisa de dedicação, assim como tudo nessa que vida que leva ao sucesso.

Eu ainda estou começando e tentando e acredito que seja uma boa ideia levar isso adiante, já que ainda estou com bastante tempo disponível e sem previsão de retorno ao trabalho. Para quem não sabe eu sou professora e as escolas provavelmente serão as últimas a saírem da quarentena. Mas vamos ao que interessa.


Essa é a interface de quando você acessa ao site do Canva e bastan fazer loging com o Google, Facebook ou um e-mail que você quiser. 

Como você precisa logar no site, então tudo que você criar vai ficar salvo por lá mesmo, dando a oportunidade de você parar quando precisar e continuar em algum outro momento.

Dito isto, segue uma listinha de coisas que você pode fazer no Canva para ganhar dinheiro extra.

1 - Capas para redes sociais
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Miniatura para Youtube
2 - Logotipo
3 - Panfletos para lojas e/ou bandas

4 - Convites
  • Aniversário
  • Casamento
  • Formatura
5 - Cartões de visita
6 - Infográficos
7 - Capas de livros e CDs
8 - E-books
9 - Certificados
10 - Imagens para Pinterest.

Nem todo mundo tem habilidade para criar uma arte legal mesmo com todas as ferramentas disponíveis. Às vezes o que falta também é tempo para fazer. 

Você pode procurar sites como o 99freela, por exemplo, ou procurar grupos de blogueiros e blogueiras no Facebook. 

Não é uma tarefa fácil e requer tempo e dedicação, mas é sim possível. Vou deixar o link do curso Canva para Negócios, da Renata Massa, que é um curso excelente e que vai te ensinar tudo o que você precisa saber para começar a ganhar dinheiro com o Canva.


Mas se você é daqueles que prefere aprender sozinho, então corre para o site do Canva e começe a fuçar lá até conhecer tudo, também dá certo. A Renata tem várias dicas de graça no canal dela no Youtube.


quarta-feira, maio 13, 2020

Diário do apartamento novo

Primeira visita, ainda em obras.
Antes de começar a contar mais sobre essa novidade, eu já decidi o futuro deste blog. Continuarei com o blog pessoal para contar sobre a vida, o universo e tudo mais e criei um novo blog para falar apenas de livros. Ele se chama Clube do livro da Milca e continua com Instagram e Fanpage com o mesmo nome.

Aqui vou falar de coisas mais pessoais, ideias, decoração, viagens, comida. Dito isso, vamos lá.

Compramos um apartamento e estamos de mudança. A compra foi em junho de 2019 e eu preferi não comentar muito, já que realmente não havia muito o que falar.
Assinando os papeis da compra

Agora em Março de 2020 recebemos as chaves e estamos nos mudando aos poucos. Confesso que a compra foi mais fácil do que eu imaginava.

Confesso ainda que nunca havia pensado em comprar uma casa/apartamento. Sempre pensei em outras coisas, mas quando a ideia veio, ela veio e ficou. Querendo ou não, não ter que pagar aluguel é a melhor coisa do mundo. Sem contar que seu apartamento, seu lar, você faz o que quiser dele. 

O apartamento que compramos é em um condomínio aqui perto de onde eu já moro, então não teremos um impacto muito grande. 

Lá já está pintado, com papel de parede, algumas coisas essenciais no banheiro e estamos em processo de instalação dos armários de cozinha. A mudança está programada para o próximo sábado, mas ja estamos levando várias coisas para la aos poucos. 

Sim, é uma grande conquista e eu estou super feliz. Quero compartilhar com vocês tudo que eu fizer por lá. Muitas coisas eu estou compartilhando nos stories do Instagram, então corre la se você ainda não me segue.

Finalizo o post dizendo que este blog não morreu. 

Até a próxima.


quarta-feira, maio 06, 2020

Ideias simples e fofas para gatos

Só quem tem gato sabe a satisfação que é vê-los confortáveis e se divertindo. Eu tenho três e moro em apartamento. Como o espaço é limitado eu sempre busco formas de fazer com que eles se divirtam e vira e mexe estou em busca de ideias simples e fofas para meus gatos.

O Pinterest é uma fonte inesgotável de ideias para tudo nessa vida e por isso eu tenho uma pastinha lá específica para ideias de coisas legais para gatos. Mesmo que eu não faça metade do que encontro por lá, eu amo passar um tempo olhando as ideias.

Separei algumas ideias bem legais que encontrei para, além de ajudar você a se inspirar, me ajudar também, já que eu estou doida para fazer alguma coisa diferente para eles.

Uma observação antes de tudo: as imagens que mostro aqui foram retiradas do Pinterest e as que tinham fonte estão linkadas. Caso alguma imagem seja de sua autoria e queira removê-la, basta entrar em contato.

1 - Potinhos de comida com matinho


Para quem não sabe, é muito importante que os gatinhos comam um matinho para ajudar a expelir as bolas de pelo. 

Até algum tempo atrás eu comprava em lojas de pets, mas peguei a dica com uma amiga e agora eu planto pipoca para eles. Os meus bichanos adoram. 

Quando vi essa "mesinha" com o matinho e potinhos de comida e água, fiquei encantada. Certeza que os meus adorariam e sem contar que é lindo para a decoração do ambiente.

2 - Arranhadores


Aqui em casa está uma precariedade e vou ter que reformar alguns móveis, já que é impossível fazer com que os gatos deixem de afiar as unhas.

Arranhadores espalhados pela casa são uma ótima ideia, pois eles ficam com mais opções e não focam apenas em um móvel específico.

Se você acha que uma simples afiada de unha é inofensiva, SPOILER, não é. Uma parte da minha cama simplesmente está na madeira, então quando eu me mudar, além de espalhar arranhadores por toda a casa, vou reformar a cama.

3 - Prateleiras


Essa é uma vontade antiga minha. Acho o máximo e com toda certeza vou fazer. Gatos adoram lugares altos - para ficarem te julgando - e achei essa ideia sensacional. 

Assim que estiver tudo em seu devido lugar eu vou providenciar umas prateleiras ou escadinhas para que eles possam subir.

4 - Caixas personalizadas


Que gatos AMAM uma caixa de papelão não podemos negar. Aqui em casa qualquer coisa que eu compro que venha em caixas eu deixo depois para que eles por um tempo.

Por que não personalizar essas caixas? Existem várias ideias legais. Você pode fazer aberturas laterais ou mesmo juntar várias caixas de papelão e fazer um tipo de labirinto para eles. Vai ser sucesso total.

5 - Escovas 


Sabe aquela escova de lavar pé? Pode ter outra utilidade bem fofa: coçar seu gatinho. Eles adoram se esfregar em tudo e com certeza é uma ideia ótima parafusar uma dessas em algum cantinho - ou perna da mesa. Tem coisa mais fofa?

6 - Para você (ou visitas)


Gato solta pelo mesmo e não podemos fazer nada a respeito. Podemos. Um estoque de rolinhos removedores de pelo é uma saída. Então, por que usar a criatividade das pessoas?

Eu vi essa plaquinha para vender na Etsy, porém não pretendo comprar por lá. Estou em busca de sites brasileiros com preços acessíveis, se você souber já me avisa aqui.

É uma ideia bem legal para você deixar perto da porta de saída para não ter que passear cheia de pelos. Embora eu não dê a mínima de andar coberta de pelos.


Quem me segue no Instagram (segue lá) sabe que estou de mudança para um novo apartamento. Se você já se mudou alguma vez na vida para sua própria casa - essa é a minha segunda e definitiva, depois explico - então você sabe o que é querer colocar o Pinterest todo num lugar novo.

segunda-feira, maio 04, 2020

Como manter a sanidade durante a quarentena

Estou bem atrasada com esse post e sei que existem por aí mil dicas de como não surtar durante a quarentena. Mas, sinceramente, 90% das dicas que vejo por aí são totalmente irreais para mim. Por isso decidi escrever esse post com dicas que valem para mim e podem funcionar com você também.

Nossas vidas mudaram, isso é fato. Não tem como vier mais como vivíamos antes e isso causa grande ansiedade. Não saber como serão as coisas amanhã, se ainda teremos dinheiro ou emprego é estressante.

Eu faço parte dos privilegiados que podem ficar em casa. Graças a Deus por isso, mas sei que muita gente não pode. Ambas as situações causam um embaraço na cabeça. Mas a vida não parou, ela só está diferente.

Estou seguindo algumas dicas próprias, coisas que estão funcionando comigo e que na maioria das vezes me deixa mais calma e menos apreensiva em relação ao dia de amanhã.

1 - Leia livros com histórias leves


Ok, eu não sou a melhor referência em livros com leituras leves, já que adoro um suspense, terror, thriller e por aí vai. Ainda assim, tenho aqui algumas opções de leituras leves como crônicas, livros de humor.

Livros sempre me salvam. Se você é do time que não gosta ou não tem paciência para ler, que tal tentar algo novo agora? De repente você ama ler, só não sabe ainda.

2 - Hidrate o cabelo

Eu amo cuidar do meu cabelo. Não sabia disso até querer fazer e não ver sentido. Confissões da meia noite: no início da quarentena eu não penteava o cabelo. Era só uma mãozinha aqui, outra ali.

A sensação de autocuidado não tem preço. Mesmo em casa, hidrate, faça um cronograma capilar, cuida da sua pele. Sinta-se bem com você mesma.

3 - Escute músicas que acalmam

Eu amo rock, porém detesto barulheira. Não tem jeito, sempre que me sinto nervosa ou sinto que não tenho mais esperança eu coloco uma playlist calminha no fone de ouvido.

Quem usa Spotify tem a vantagem de já ter essas listas prontas, mas com certeza você encontra também listas no Youtube. Tente um ASMR, eu não curto, mas de repente você sim.

4 - Esqueça o noticiários

Assim que tudo começou eu queria ficar por dentro de tudo. Queria saber números, locais, TUDO. Depois de uns dias notei que era tudo gatilho para desencadear uma ansiedade horrível. Consequência? Excesso de remédios para me acalmar.

Você não precisa saber de tudo nesse momento. Você precisa se cuidar, se proteger e cuidar da sua saúde de todas as formas. Esqueça os jornais, pode apostar que você vai se sentir mais leve.

5 - Escreva a mão


É impressionante como escrever à mão traz benefícios. Não sou eu quem está falando. Vários estudos indicam que é um ótimo exercício motor, ajuda na concentração e absorvição de informações. Aumenta o vocabulário, ajuda na criatividade.

Sem contar que escrever como você está se sentindo faz com que você se conheça melhor e saiba o que está te fazendo bem ou mal.

6 - Faça um detox nas redes sociais

Já passou da hora de revermos a influência digital. Antigamente eu só me sentia infeliz e vazia quando via a vida perfeita das pessoas nas redes sociais. Hoje só sigo quem realmente me agrega alguma coisa.

Agora na quarentena vimos o quanto alguns influenciadores são irresponsáveis. Desde festinhas até venda de testes para Covid-19. Eu vi de tudo e fiz um limpa.

Caso você não queira deixar de seguir aquela pessoa da família, pelo menos silencie. Não é porque é família que te faz bem. Não deixe que a "vida perfeita" dos outros faça você se sentir inferior.

E é isso, espero que te ajude um pouco e torço para que tudo passe logo.

Até mais.


segunda-feira, abril 06, 2020

Lugares para comer em Ouro Preto

Olha, eu ainda nem acredito que conheci meu lugar preferido no Brasil: Ouro Preto. Lá, o que não falta é opção de diversão, cultura e alimentação. Mas quero indicar aqui alguns lugares para comer em Ouro Preto que eu simplesmente amei.

Como eu disse, existem inúmeros lugares e opções para alimentação, mas quero indicar aqui alguns lugares bem legais e diferentes, como por exemplo, o Meu Waffle. A loja é bem escondida, mas fica bem na Praça Tiradentes.


O cardápio é bem variado e além dos waffles doces, você encontra waffles de sal e também batatas, Batata sempre cai muito bem em qualquer ocasião, concordam?

Um lugar legal que também adorei conhecer foi o Ópera Café. Antes de ir para Ouro Preto todas as pessoas que eu conheço que já haviam ido para lá, me disseram que eu precisava tomar chocolate quente lá. 

Confesso que pulei o chocolate quente e como sempre, procurei cafeterias por lá. Tomar um café com a vista mais linda da vida, não tem preço. Aliás, tem, mas vale cada centavo.


Mas eu sei que você também está pensando onde almoçar em Ouro Preto. Fiquei pensando depois por qual motivo eu não fotografei os lugares em que almocei. Mas é assim mesmo, em viagem algumas coisas não são fotografadas ainda mais em horário de almoço que é quando eu simplesmente foco apenas na minha fome.

Entretanto, quero indicar aqui dois restaurantes para você almoçar que são próximos ao centro e que têm valores muito bons, sem contar o cardápio maravilhoso.

O Restaurante Tiradentes é bem simples e foi o mais barato que encontrei. O cardápio é muito bom, gostei da localização e o atendimento foi ótimo. Ele fica na Rua Amalia Bernhaus 25, Centro. Alguns funcionários podem te abordar na rua e entregar um cartão, pegue, pois ele garante ainda um descontinho. Pagamos R$10 reais com um copo de suco.

O restaurante O Sótão fica na rua dos bancos e é um pouco mais caro, mas compensa, pois o cardápio é muito variado e grande. Você tem muitas opções de massas e sobremesas. É fácil de achar, fica em cima do Banco do Brasil. Se bem me lembro pagamos em torno de R$35.

Fica minha indicação aqui e espero que aproveitem bastante.

*Viagem feita em Outubro/2019.

sexta-feira, março 27, 2020

A morte visita Lisboa - Fernando Perdigão

Sinopse: UM ASSASSINATO ABALA LISBOA. A vítima é uma imigrante brasileira e o detetive Andrade, de Copacabana, é chamado a colaborar na investigação. O policial de cor- panzil desconjuntado, temperamento irascível e retórica politicamente incorreta passa a protagonizar uma pregui- çosa, porém implacável, caçada aos criminosos. Destilando ironias, destratando colegas e pressionando testemunhas, Andrade devassa a comunidade de brasileiros expatriados, expondo segredos e vícios inconfessáveis. No caminho, acumula desafetos que, a contragosto, terão de se render ao seu “método” de tratar testemunhas como suspeitos e suspeitos como culpados. Um livro que mergulha em humor corrosivo o romance policial clássico, e toma partido disso para expor o preconceito e a intolerância na sociedade atual.

★★★★★/5

Recebi A morte visita Lisboa da Oasys Cultural, parceira aqui do blog e já era para ter saído a resenha há tempos, porém como eu disse nesse post, eu estou meio perdida em relação ao destino deste espaço lindo.

Bom, eu criei outro blog, porém aqui ainda terá várias atualizações, pois tenho algumas pendências com parceiros e compartilhar com vocês sobre essa leitura é uma dessas pendências e olha, que livro é esse?

A morte visita Lisboa é um livro um tanto interessante. Trata-se de um livro policial, porém com um detetive bem nem aí para o que está acontecendo. Preciso dizer que, como leitora assídua de livros policiais, A morte visita Lisboa me deixou impressionada pelo formato da história.

É daqueles livros que você chega ao final com uma sensação indescritível. Você só sabe que acabou de passar por uma história incrível com um personagem detestável, mas que você não consegue pensar em alguém diferente.

E amei o desenrolar da história e lá na capa de trás tem uma fala que define totalmente meu sentimento pelo Andrade: existem personagens que amamos odiar. É basicamente isso. Eu queria ser amiga dele. Andrade é um cara mau humorado igual a mim. A diferença é que eu não costumo destratar as pessoas, mas falou em ser irônica, aqui estou.

A questão maior que vejo em A morte visita Lisboa é que o Andrade é o retrato perfeito de grande parte da nossa sociedade. As intolerâncias que vemos no decorrer das nossas vidas é algo que já se tornou comum para quem pratica e para quem não liga para nada além de si mesmo.

É uma leitura bem tranquila, gostosa e que você com certeza vai amar. Os personagens secundários são muito divertidos e interessantes. Como eu disse, por ser um livro polcial você espera que tudo seja bem sério, mas aqui temos um tom de humor em cada página.
"-Hã? Ah, suas ex-empregadas. Como a senhora deve saber está havendo uma epidemia de mortes e o epicentro é o prédio construído por seu marido. A não ser que Dandra tenha um cemitério vudu no cubículo dela para enterrar a concorrência a polícia tem que considerar o óbvio."
Deixo aqui a minha recomendação e espero que vocês gostem e aproveitem a leitura assim como eu aproveitei.

Título: A morte visita Lisboa
Autor: Fernando Perdigão
Páginas: 296
Ano: 2019
Editora: Ímã
I.S.B.N: 9788554946142

Siga no Skoob.

quarta-feira, março 11, 2020

Comprando livros online com cupons de desconto

Vocês ainda compram livros em livrarias físicas? Bom, eu não. Faz tempo desde que resolvi comprar livros apenas online e desde então venho conseguindo várias formas de economizar ainda mais com cupons de desconto.

Já dei uma dica aqui sobre como economizar nas compras online e hoje quero trazer essa dica especialmente sobre livros, pois comprar livros em livraria física, ultimamente está bem complicado.

Dia desses, em um passeio de final de semana, passei em algumas livrarias aqui na cidade e fiquei decepcionada com os preços. Às vezes penso que vai chegar um dia em que não haverá mais lojas físicas de livros.

Mas vamos lá. Eu já apresentei o site Cupom Válido para vocês e, acredite, em TODAS as minhas compras online, independente do que seja, eu passo primeiro por lá para ver se tem algum cupom relacionado à minha compra.

O site Cupom Válido é uma verdadeira mão na roda no quesito economia. São descontos reais e maravilhosos. Afinal, do jeito que as coisas andam difíceis hoje em dia, todo desconto é bem vindo.

As minhas lojas preferidas são a Amazon, o Submarino, Americanas.com, Saraiva e várias outras. São super confiáveis e sempre mantêm o catálogo atualizado. Mas calma, essas são apenas algumas das várias lojas cadastradas no site deles.

O site é bem intuitivo e basta que você coloque o cupom quando for finalizar a compra ou então o próprio site te redireciona para a página da loja com os descontos.

Eu gosto de entrar no site todos os dias - ou nos dias em que realmente vou comprar algo - pois sempre saem novos cupons. Mesmo que você não consiga algum desconto no valor do produtos, muitas vezes eles disponibilizam cupons de frete grátis. É ou não é uma maravilha?

Além disso, uma coisa que eu gosto bastante é que quando você entra no link da loja, além de te explicar passo a passo sobre como fazer a compra, você ainda tem muitas informações a respeito da loja. Além de muitas outras dicas.


Espero que tenham curtido a dica de hoje e comentem aqui se vocês costumam comprar livros online e se utilizam ou conhecem o site Cupom Válido.

Até a próxima.
Milca Abreu - Blog Sabe o inverno. Design by Berenica Designs.