A GAROTA NO GELO - ROBERT BRYNDZA

Sinopse: Seus olhos estão arregalados… Seus lábios estão entreabertos… Seu corpo está congelado… Mas ela não é a única.
Quando um jovem rapaz encontra o corpo de uma mulher debaixo de uma grossa placa de gelo em um parque ao sul de Londres, a detetive Erika Foster é chamada para liderar a investigação de assassinato.
A vítima, uma jovem e bela socialite, parecia ter a vida perfeita. Mas quando Erika começa a cavar mais fundo, vai ligando os pontos entre esse crime e a morte de três prostitutas, todas encontradas estranguladas, com as mãos amarradas, em águas geladas nos arredores de Londres.
Que segredos obscuros a garota no gelo esconde? Quanto mais Erika está perto de descobrir a verdade, mais o assassino se aproxima dela.
Com a carreira pendurada por um fio depois da morte de seu marido em sua última investigação, Erika deve agora confrontar seus próprios demônios, bem como um assassino mais letal do que qualquer outro que já enfrentou antes.
★★★★/5

Quantos títulos de livros você consegue citar que começam com "A garota no/na..."? Eu pelo menos cinco. E mesmo com títulos tão parecidos e histórias envolvendo o assassinato de jovens meninas, particularmente gostei e gosto muito desse tipo de enredo.

A garota no gelo foi uma leitura muito agradável e rápida, apesar de toda a crueldade envolvendo a morte da jovem Andrea Douglas-Brown.

Gosto de livros policiais, porque mesmo que eu nunca adivinhe quem é o culpado, acho maravilhoso bancar o Poirot desvendar junto com a polícia do livro o mistério sobre a morte de alguém.

A investigadora Erika Foster é a responsável pelo caso e, olha, é agoniante o modo como as coisas de desenrolam.
"Os detalhes do caso cresciam e se emaranhavam na cabeça de Érika como uma gigantesca cama de gato. Em algum lugar havia um elo perdido, algo que pudesse ligar o homem que tentou matar Erika a todas as outras mortes."
Algo que sempre me deixa incomodada nesse tipo de história é o seguinte: a (o) detetive é incrivelmente bom no que faz, depois de negar várias vezes a (o) detetive pega o caso. Ela (ele) segue sua intuição, é afastado do caso. Resolve tudo no final.

Entendo que o processo de escrita não é nada fácil, mas para mim, essa sequência já deu tudo o que tinha que dar. E quem continua lendo livros assim? Eu mesma!

Não sei explicar. É algo mais ou menos como: detesto, porém amo. Mais alguém? De qualquer forma, não deixa de ser uma boa leitura, que entretém e diverte, sem contar que a expectativa de descobrir quem fez o que é sempre uma delícia.

Eu curti bastante o enredo e achei legal que a Erika Foster seja a personagem principal, sempre é bom ter mulheres fortes e que acabam se impondo de uma forma ou de outra, provando que mulher pode sim.

Aliás, acredito que temos que ler mais literatura onde temos mulheres em posições naturalmente masculinas, é importante sim.

Fica aqui a minha recomendação e espero que gostem.

Título: A garota no gelo
Autor: Robert Bryndza
Páginas: 336
Ano: 2016
Editora: Gutenberg
I.S.B.N: 9788582354049

Compre na Amazon.

0 Comments

Os comentários agora são moderados para eu conseguir controlar melhor.