A IMPOSSÍVEL FACA DA MEMÓRIA - LAURIE HALSE ANDERSON

Sinopse: A adolescente Hayley Kincain e o pai, Andy, passaram cinco anos viajando de caminhão, fugindo das lembranças que os assombram. Agora, estão de volta à cidade natal de Andy para tentar levar uma vida “normal”, mas os horrores que ele testemunhou na guerra ameaçam destruir a existência de pai e filha. De mãos e pés atados, Hayley é obrigada a vê-lo ser lentamente derrotado pela depressão, e se entregar às drogas e à bebida para calar os demônios interiores. É então que seu próprio passado vem à tona, e o presente se estilhaça... anunciando um futuro totalmente incerto.O que você deve fazer para proteger a vida de seu pai quando a morte o está rondando? Que atitude tomar quando os papéis de pai e filha se invertem? E o que acontece quando aquele garoto encantador e divertido entra no seu mundo sem pedir licença e, pela primeira vez, você se vê pensando no futuro?Atual, surpreendente, irresistível, A impossível faca da memória é Laurie Halse Anderson no seu auge
★★★/5

Recebi A Impossível Faca da Memória faz uns dois meses da Editora Valentina e não esperei muito para começar a lê-lo. Quando li a sinopse eu fiquei bastante interessada, primeiro por que eu nunca tinha lido nada que abordasse o tema, segundo por que assuntos familiares são sempre delicados.

Cada família é única. Gosto de ler livros que falam sobre particularidades familiares, pois é muito fácil, para quem está de fora, julgar comportamentos dentro de uma casa. Porém, nós não convivemos com aquele grupo, então precisamos sempre pensar antes de falar o que pensamos. Não só com relação à famílias, certo?

Estou sempre em busca de livros que me mostrem pontos de vista diferentes e que me façam sair da minha bolha.

Em A Impossível Faca da Memória temos uma família diferente das que estamos acostumados. Pai e filha. Um pai que vive atormentado pelas lembranças do período em que esteve na guerra. Por si só já é um tema delicado e que, aqui no Brasil nós não vemos.

Depois de tudo o que li e assisti sobre os problemas psicológicos enfrentados por ex-combatentes, compreendo bem a dificuldade que esse pai enfrenta. Além de ter uma filha a quem cuidar e com quem se preocupar. Ou pelo menos deveria.

A depressão não é abordada diretamente durante a leitura, porém ela está lá. Depressão é uma coisa tão desgraçada que faz com que a pessoa deixe de se importar mesmo o bem estar de uma filha menor de idade, levando-o a abandonar o emprego.

Engoli o medo. Ele está sempre ali, e ou você se mantém na superfície, ou se afoga.

Apesar de ser um livro bem atraente pelo tema o qual aborda, é preciso citar que a história tinha tudo para ser emocionante e importante em um contexto geral, porém ele se perde em meio a um romance adolescente. Sim, eu gostei bastante de ler esse livro, mas não achei que o romance que Hayley se envolve não acrescenta muita coisa.

Durante muitas páginas é tudo o que temos. Aquele clichê sobre como começa um relacionamento entre adolescentes que estudam na mesma escola.

Ainda assim, não deixa de ser uma leitura emocionante. Você enxerga bem o sofrimento de Hayley e de seu pai. Sem contar que uma figura do passado reaparece para piorar as coisas.

Não é uma leitura pesada, é até tranquila de ler. Faz você pensar o que faria se estivesse ali dentro daquele livro. No geral a leitura é super válida e interessante, por isso eu digo que mesmo que você, assim como eu, não curta muito toda essa coisa adolescente, dê uma chance, pois no final você entende a mensagem principal.

Título original: A Impossível Faca da Memória
Páginas: 352
ISBN: 9788558890243
Selo: Editora Valentina

Compre na Amazon.

14 Comments

  1. Olá, tudo bem? Parece ser uma leitura bem delicada, mesmo sendo mais tranquila, como tu disse. Já tinha visto o livro por aí, mas não sabia muito bem do que tratava, e depois de ler tua resenha confesso que fiquei bem curiosa para ler a obra. Adorei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu já conhecia o livro por meio de outros blogs e igs literários, me parece ser uma boa leitura. Eu também não curto muito livros com protagonismo de adolescentes, mas como você disse, devemos dar uma chance, pois às vezes a mensagem que o livro demonstra é super positiva.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Quando eu vi a sinopse desse livro entre os lançamentos da editora Valentina eu achei que seria uma história daquelas bem dramáticas e emocionantes. Mas fiquei surpresa por trata da depressão, relacionamento familiar e ainda um romance adolescente. Gosto de todos esses pontos abordados, mas fiquei triste ao saber que a história não e tão emocionante quanto eu imagina. Porém ainda assim pretendo dar uma chance a está leitura, espero não me decepcionar.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto de livros assim: com temas importantes, como a depressão, mas ao mesmo tempo com uma narrativa leve. Fiquei realmente interessada pela trama e curiosa para saber como tudo irá se desenvolver. Correndo para adicionar na minha wishlist <3

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  5. Menina, amei essa capa!!
    Bom, eu adorei essa dica! Gosto quando o livro tem esses dramas, fiquei bem curiosa pra saber do passado Dela e como que ela vai lidar com isso do pai dela. Deve ser um livro MUITO pesado, mas ao mesmo tempo necessário! ❤️

    ResponderExcluir
  6. Oi!

    TUdo bem?

    O contexto inicial que você começou a descrever, ou seja, o drama desse pai traumatizado pela guerra me interessou, porém a parte que discorre sobre o romance adolescente e, desse romance, não ser um acréscimo necessário na série foi desmotivador. Ando em uma maré de romances no momento, e já estou enjoando, então, agora pretendo partir para outro gênero e, por isso, não me interessei pela obra. Obrigada pela dica e pelos pontos acentuados por você!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi, eu também gosto muito de ler livros que abordem questões familiares. Uma pena que o romance tenha tomado mais a atenção do que deveria na trama, mas ainda assim é uma obra que tenho curiosidade de ler.

    ResponderExcluir
  8. Oiii

    Uma pena que com uma premissa que realmente tinha tudo pra ser tocante e fazer a diferença a autora decidiu focar mais no romance adolescente, vários livros com temas legais se perdem quando dão importância demais só ao romance. Ainda assim, essa autora está na minha lista desde outro livro dela que aborda a anorexia, pretendo futuramente conhecer a escrita dela.

    Beijos, Alice

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Já tinha ouvido falar do livro, e me interessado, mas confesso que não sabia que iria rolar um romance ai no meio hehe Mesmo assim, ainda estou bem curiosa para ler e espero gostar do mesmo. Se não me engano tem uma outra história da autora na mesma linha de temática, e também só vejo elogios. Adorei a resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Sempre que eu vejo a capa desse livro, leio facada hahahahahahaha
    Eu gostei da proposta, acho que deve ter sido uma leitura intensa por conta do tema. Espero conseguir dar uma chace pra essa leitura em breve

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Normalmente eu adoro livros com temas mais adolescentes e como esse tem um quê a mais na trama, que é a relação da personagem com o pai atormentado pelas lembranças, acho que eu ia gostar ainda mais. Adorei a resenha e a dica!
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Olá, concordo muito contigo, para quem esta de fora é muito fácil julgar o modo como cada família age, isso é tão errado. Apesar de não ser uma obra que me chama a atenção, gostei bastante de conferir suas impressões a respeito da mesma.

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas achei a premissa muito interessante. Nunca li nada que envolvesse o assunto abordado e deve ser interessante vendo esse pai lidando com o sofrimento de tudo que viveu na guerra e como isso afetou a relação dele com a filha. Porém, essa questão do romance me desanimou um pouco. Amo um bom romance, mas tem alguns livros que não cabe e esse me parece ser um deles. Acho que o tema abordado é muito importante e não deveria perder foco para o romance.
    Mas, de qualquer forma, adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura, apesar das ressalvas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Eu acei que fosse um livro bem mais pesado, mas gostei bastante de como a autora abordou a depressão e de como o livro se desenvolveu

    ResponderExcluir

Os comentários agora são moderados para eu conseguir controlar melhor.