LIVRO | TELEFONE SEM FIO - VERA HELENA ROSSI

Sinopse: É a história de Alma. Alma Pontes. Da tenra infância à idade adulta. Do telefone cinza ao aparelho celular. Inicia-se com a pequena menina estrábica, que aprende a mentir na brincadeira de telefone sem fio e que revida da vida ao cuspir nos sapatos engraxados de um homem estranho que se intitula 'pai'. Desenrola-se com a garota que possui relacionamentos com uma semelhança suspeita, sempre em paralelo, aos relacionamentos de seu irmão Mauro. Até chegarmos à narradora do início com o rosto refletido em um retrovisor, buscando sentidos no oráculo pagão que é a internet.
Uma tentativa de explicação ao que é tão difícil de explicar, tendo como pano de fundo os principais acontecimentos brasileiros dos anos 90 a 2000. Que passa pelo plebiscito sobre a monarquia; pela moda de dançar lambada, enquanto muitos tinham as economias ceifadas pelo Plano Collor; pela morte de PC Farias; pelo pedido de impeachment de Celso Pitta; pelo racionamento de energia durante o governo de FHC; pela eleição do Lula; pelo advento da internet. A narrativa traz muito sobre o modo de viver da classe média na cidade de São Paulo: a formação escolar, os apartamentos, as festinhas, as aulas de inglês, a faculdade, os empregos de vendedora no shopping, de jornalista, de professora de história, os freelas, as incertezas do quê pensar, com quem dormir, onde morar. (Por Ana Rüsche)

Faz um tempo que finalizei a leitura de "Telefone sem fio" e demorei para postar, porque confesso que ando meio desanimada com a vida. Mas isso é meio que normal por aqui. 

Para ser sincera, não é desânimo. Depois de um tempo me deu um bloqueio criativo e não estava conseguindo colocar as palavras para fora. Ultimamente estou assim, mas vamos falar de livros, porque isso sim me anima mais que tudo.

Recebi da Oasys Cultural o livro Telefone sem fio da escritora Vera Helena Rossi e eu adorei cada página. Mais uma vez fica aqui minha gratidão eterna à Oasys por me permitir conhecer escritores nacionais incríveis e que infelizmente não conhecia antes.

A Vera tem uma escrita singular. Em "Telefone sem fio" acompanhamos a história de Alma Pontes, onde ela mescla relatos de sua vida desde a infância até a vida adulta, e conversas atuais, dirigidas em muitos momentos ao leitor. Particularmente gosto muito desse tipo de escrita, em que o leitor faz parte daquele enredo.

Alma, desde pequenininha, gostava de brincar de telefone sem fio, lembram disso? Para quem chegou depois, nada mais é do que uma frase simples que é passada de ouvido a ouvido, por várias pessoas e no final é revelada qual era a frase inicial.

O interessante é que normalmente essa frase não chega como era no começo. E, aliás, para Alma o legal da brincadeira era justamente mudar alguma coisa ali no meio do caminho.

Alma Pontes nos conta sua história de uma forma que você acaba se identificando com aqueles conflitos internos vividos ao longo da vida. Como os nosso relacionamentos nos moldam e afetam nossa vida adulta. Como jornalista, a escrita é bem presente na vida dela e, no caminho para o cemitério ela decide relembrar várias fases de sua existência que a levaram até aquele momento.

Carlos desliza as mãos grandes sobre o volante. Desligo o rádio. Não sou sempre assim. Particularmente hoje guardo em mim uma porção horrorizada e desconfortável de mim mesma. Se soubesse que algum dia tivesse que passar por isso, talvez terminasse tudo antes. Mas agora, do que de resto ainda sou, consigo apenas me prender a esta imagem que me foge e a este riso filhadaputa. Não quero pensar, desabafar silenciosa isso de inexato que me acaba. Depois do que me ocorreu de madrugada, descobri que meu único desejo é narrar de alguma forma do que sou feita, rabiscar meu passado com a mão esquerda no intento de compreender a razão do meu choro seco.

A narrativa se passa desde o ano de 1990 até 2010, portanto, várias situações importantes no Brasil daquela época são relembradas. A profissão de jornalista faz com que ela conte muito daquela época. Os anos 90 foram um marco na nossa história. Tivemos o caso PC Farias, o confisco das poupanças, e tudo isso é citado em seus relatos.

Alma, vivendo com sua mãe, a quem chama carinhosamente de senhora da sombra larga, e seu irmão Mauro passaram por muita coisa. Ela e o irmão sempre foram bem  infelizes nos relacionamentos amorosos - o que acaba sendo um ponto importantíssimo de sua vida -, mas sempre tiveram boas amizades. 


Foi um livro muito gostoso de ler e o final foi emocionante, apesar de você conseguir imaginar ao longo da leitura de quem é o enterro que Alma está indo. 

Deixo aqui a minha indicação da semana e torço para que vocês se interessem por "Telefone sem fio". É um livro que faz você se apaixonar de verdade pela literatura nacional, pela riqueza que nós temos e normalmente não damos o real valor merecido.

À escritora (Vera): Obrigada por esse livro existir.

Título original: Telefone sem fio
Páginas: 216
ISBN: 9788582970850
Selo: Editora Patuá.

23 Comments

  1. to querendo ler mais autores nacionais esse ano e gostei demais dessa indicação e conhecer esse livro

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Bloqueio criativo é uma droga! E parece que a pressão que a gente faz em nós mesmos só faz piorar.
    Enfim..
    Sobre o livro, achei curioso o nome da personagem. Alma Pontes, como se fosse uma alma sendo conduzida para o outro lado ou talvez conduzindo outra pessoa. Muito louca a teoria né!?
    Pela sua resenha o livro te tocou de alguma forma e deve ter sido uma experiência muito boa lê-lo.
    Gostei da sua indicação.

    Beijinhos,
    Aline Magalhães
    Alineland

    ResponderExcluir
  3. Amo livros que geram uma certa expectativa e que tem finais emocionantes...quero ler ♥

    ResponderExcluir
  4. É sempre um prazer conhecer novos escritores nacional, o livro tem uma história bastante fluída, gostei muito da sua indicação, é um livro que merece ser lido bjs.

    ResponderExcluir
  5. Adoro poste sobre sugestão de leitura e adorei a sua sipnose! é sempre uma forma de agregarmos novos livros a nossa bibilioteca digital!

    ResponderExcluir
  6. Amei o livro! Não se preocupe, bloqueios criativos acontecem! Mas eles passam graças a deus! Animo pq a gente tem muito pra viver ainda!! Beijos

    ResponderExcluir
  7. oi!
    Eu não conhecia o trabalho da autora, a capa é linda e a historia parece ser bem interessante. Já coloquei na lista de leitura ;)

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, mas confesso que fiquei querendo muito ler por completo, achei a historia interessante.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. que capa linda, chama bem a nossa atenção. Páginas super bonitas e com certeza eu iria amar essa literatura nacional!

    ResponderExcluir
  10. Bloqueios criativos é tudo de normal minha flor. Quanto ao livro, achei muito curiosa a historia, afinal aborda um tema diferente. Gostei de ver essa dica nacional que conseguiu te conquistar.

    ResponderExcluir
  11. Que fofa essa capa
    nunca ouvi falar, mas achei interessante

    ResponderExcluir
  12. Milca, tem sido dias difíceis pra mim também e eu entendo seu desânimo... Se você quiser conversar com alguém, pode me chamar tá? (se quiser me mandar msg no cel pode tb)

    Gostei da sua sugestão! Quer fazer uma leitura conjunta de algum livro?

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Quando vi a foto a capa me atraiu, pela resenha a história é bem interessante, tanto pela personagem como pelo resgate da história recente.

    ResponderExcluir
  14. nossa eu não conhecia esse livro ja quero muito ler amei

    ResponderExcluir
  15. Gosto de conhecer as novidades relacionada a leitura. Não conheço o livro, mas gostei de saber que o final reserva emoções.

    www.maedefases.com

    ResponderExcluir
  16. Livro atual assim eu amo já quero ler...

    ResponderExcluir
  17. Não conhecia o livro nem a autora, mas achei fascinante! Parece ser uma excelente leitura e eu com certeza quero ler! Muito importante a história mostrar a história recente do nosso país como plano de fundo.
    Excelente dica, obrigada!

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem? Gente que edição mais linda. Apaixonada pela ilustração da capa e também pelas folhas internas pretas. Achei interessante todos os temas abordados pela autora. Com certeza essa foi uma época de grandes mudanças. Mas ainda para quem estava crescendo em meio a tantas turbulências. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  19. Que capricho o seu trabalho, genteeee! Adorei e me puxou mais ainda para a história! E que sutileza parece ser essa narrativa! Amei suas impressões, seus detalhamentos da obra, sinopse e as fotos! Parabéns!!! Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Adorei conhecer um pouco mais da obra, tive a impressão de ser profunda, bela e marcante <3

    ResponderExcluir
  21. Uau. Eu ainda não conhecia nada sobre essa obra. Gostei bastante de poder conhecer mais sobre esse enredo e trama cativantes. Adorei saber que da sua opinião! Muito bom saber que foi um livro muito gostoso de ler e que teve um final emocionante.

    ResponderExcluir
  22. Nossa que livro interessante. Fiquei muito curiosa em conhecê-lo, já salvei para futura leitura. Não conhecia nem a obra, autor e editora. Excelente indicação.

    ResponderExcluir
  23. Olá, eu já tive Bloqueio Criativo e realmente não é algo legal, mas aprendi que o bloqueio sempre vem quando me cobro demais sabe? Nossos Blogs embora serviço, tem que ser algo gostoso, se nos cobramos, ou nos julgamos demais por quando estamos cansadas e não conseguimos ler ou algo do tipo.. acabamos ficando com esse bloqueio incomodo e acaba virando um ciclo vicioso infernal.
    Mas fico feliz que seu bloqueio esteja passando e espero que a animação seja mais frequente na sua vida!
    Amei a indicação de livro , afinal acho que a maioria de nós vivemos essa época.. de 90 aos anos 2000 e tantos.. por mais que as vezes não notamos ou sabe só deixamos passar a evolução é muito grande.. em imaginar que quando nascemos celular nem havia chegado no Brasil (eu sou de 92...) mas achei incrível e me intriguei para ler esse livro!

    ResponderExcluir

Os comentários agora são moderados para eu conseguir controlar melhor.