LIVRO | O MAL DE LÁZARO - KRISHNA MONTEIRO

Sinopse: Numa trilha de terra, cruzando montanhas que conduzirão ao mar, a narradora vê a figura de um homem, a quem batiza de Lázaro. Doente e ferido, ele avança a passos lentos e é perseguido por uma multidão. 
A partir daí, o livro revela o drama de um homem que procurou se fechar ao mundo, mas que se viu forçado a confrontar vozes íntimas e dramas humanos. A história é contada pelos olhos de uma narradora cuja identidade é envolta em sombras que se clareiam em breves pistas ao longo da história.
Inspirado pelo poema “A máquina do mundo”, de Drummond, O mal de Lázaro é uma fábula sobre dor, sofrimento e redenção que conta, na prosa elegante e poética de Krishna Monteiro, a história de um homem que se abre para o mundo apenas para vê-lo desmoronar.

Avaliação: ★★★★☆

Depois que conheci uma página no Facebook chamada "escritor nacional tem que acabar" ou algo assim, fiquei bastante inclinada a ler mais nacionais e divulgá-los da forma que eu puder. Mesmo antes disso, eu já havia recebido alguns livros da Oasys Cultural, que amei por sinal.

A Oasys me incentivou bastante a buscar nossos escritores e a conhecer muitos que eu normalmente não daria muita bola. A literatura nacional é incrível e precisamos incentivá-la ainda mais em tempos como estes que livrarias estão fechando aos montes.

Enfim, li O Mal de Lázaro e tive mais certeza de que preciso consumir mais os nacionais. É um livro fantástico, com um ar poético e que te faz querer devorar cada página. Cheio de referências bíblicas ao mesmo tempo em que não é sobre religiões. Você sente o drama da narradora e é como se estivesse sofrendo na pele o sofrimento do chamado Lázaro. Contrapondo a grandeza divina a fragilidade humana, nos remete ao poema "Máquina do Mundo" de Carlos Drummond de Andrade. Belíssimo por sinal.

Lázaro certamente vai te deixar com um sentimento de angústia e por vezes você vai querer tirá-lo do mundo para que ele deixe de sofrer. É como se eu estivesse me vendo na pele do personagem: tentando aprisionar os barulhos do mundo em algum lugar. Incrível como um livro muda completamente de significado dependendo da sua situação no momento da leitura.

A escrita do Krishna é leve, porém rebuscada, o que faz total diferença na narrativa. Falando nisso, a narradora é uma espécie de complemento do Lázaro, penso que mesmo ele não sabendo da existência dela, um completa a essência do outro.

Há inúmeras formas de materializar a narradora que é envolta em mistérios. Podemos dizer que ela representa a doença que toma conta do Lázaro, por exemplo.

Demorei um pouco para pegar o ritmo da leitura, mas quando peguei foi rapidinho e muito gostosinho de ler. Acredito que não é uma leitura para todos, mas vale a pena começar e ver de qual é.

Espero que tenham curtido a dica.

Título: O mal de Lázaro
Autor: Krishna Monteiro 
Páginas: 176
Ano: 2018
Gênero: Literatura Brasileira 
Editora: Tordesilhas
I.S.B.N: 9788584190621


Compre na Amazon clicando no link abaixo, assim você estará ajudando o blog ❤

12 Comments

  1. Olá. Confesso que não conhecia esse livro, mas a premissa dele é muito bacana. É um tipo de livro que eu gosto bastante. Seu post está maravilhoso ♥️♥️
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Não sabia dessa página no Facebook, que horror! Eu mesma leio mais nacionais que internacionais e AMO. Ainda não conhecia esse livro, mas pela tua resenha parece ser incrível. Adorei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada por livros de escritores nacionais, não tenho esse pre conceito que as pessoas costumam ter em relação aos autores Brasileiros, se a história me chama a atenção e me desperta interesse leio sem me importar de onde vem. Enfim, ainda não conhecia esse livro, mas fiquei bastante interessada pois amo tramas que nos traz uma certa angustia que nos tirar da inercia do normal, da nossa zona de conforto para nos tocar. Bom, já quero ler a obra. Amei.

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Sou autora e não sei como é que as pessoas podem achar que literatura nacional é tão diferente assim da restante. O preconceito literário, infelizmente, ainda afasta muita gente, inclusive, da leitura. Uma pena. Sobre o livro, eu não o conhecia, mas a sinopse me fisgou muito, gostou muito dessa coisa da dor e do renascimento pessoal. Vou deixar na minha wishlist, com certeza :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Que legal que você está investindo nos nacionais. tenho feito isso e não me arrependo Este eu não li, mas já está nas minhas metas.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  6. Oiieee

    Não conhecia esse livro, achei interessante, porém não sei se leria nese momento, ando numa ressaca leitora que parece sem fim sabe? Eu tb descobri bastante autores nacionais muito bons este ano, realmente a literatura nacional é ótima e merece mais reconhecimento. Infelizmente há páginas no facebook fomentando o preconceito contra diversas pessoas, é o mal do mundo moderno onde por trás do teclado as pessoas se sentem seguras pra manifestar ódio e denegrir outros, muito chato isso.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Oii tudo bem?
    E tão bom ler um livro nacional ne esse ano acho q 80% das minhas leituras foram só nacional. Bom e sobre o livro eu não conhecia mais achei bem interessante quem sabe eu de uma chance achei a proposta do autor bem interessante obrigado pela dica.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Sempre tento apoiar os autores nacionais também, principalmente quanto a divulgação. Tenho problemas com escrita rebuscada, elas geralmente me cansam, porém pelo resto da sua resenha parece um bom livro.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  9. A oasys cultural é mesmo ótima! Esse livro eu ainda não conhecia e gostei de ver a sua opinião sobre ele, parece ser um livro que me agradaria.

    ResponderExcluir
  10. Hey!
    Assim como você no ano passado comecei a ler mais nacionais. Eu tinha um preconceito absurdo, mas quando me deparei com livros ruins da literatura estrangeira, a ficha caiu que não é a nacionalidade e sim o autor que faz a diferença e todos merecem uma chance de mostrar seus trabalhos. <3
    Não sou muito fã de escrita rebuscada e não tinha ouvido falar desse livro, mas pela su resenha deu para notar que você se envolveu bem com a obra e é sempre bom ver algo assim.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos!

    http://www.garotasdevorandolivros.com/

    ResponderExcluir
  11. Sempre li muitos autores nacionais, principalmente poesia. A última autora foi Elvira Vigna, escritora extraordinária. Como gosto de livros, leitura, não tenho esse distinção entre ser nacional ou não. Entretanto, prefiro os Latinos, Africanos, etc. Sobre o livro O Mal de Lázaro, fiquei interessada e vou procurar para ler, já conheço o trabalho extraordinário da editora

    ResponderExcluir
  12. Ola! Tudo bem?

    Nossa, estou chocada com essa página do face, é sério isso? Confesso que não são os livros nacionais que prevalecem na minha estante, porem, ultimamente tenho me forçado a ler mais deles!
    Adorei a sua resenha, não conhecia o livro e nem o autor, mas a sua resenha me despertou a curiosidade e aguçou a minha vontade de conhecer.

    Beijos

    ResponderExcluir

Os comentários agora são moderados para eu conseguir controlar melhor.