terça-feira, agosto 21, 2018

,
Enfim sentei para escrever sobre essa viagem incrível. Foram dias maravilhosos que aproveitamos e já estou aqui ansiosa pela próxima viagem que sequer está programada. Mas vamos lá. 

Essa viagem havia sido programada a princípio para maio desse ano. Porém, eu e  Rodrigo somos totalmente inexperientes em viagens longas. As vezes em que viajamos sozinhos fomos de carro aqui para perto ou em comboio, também de carro.

Foi nossa primeira vez em um avião, então tivemos várias incertezas e inseguranças, porém foi tudo muito tranquilo. Em maio não deu certo, como eu disse, nós ficamos bem inseguros, então decidimos adiar para agosto, mês de férias dele. 

Saímos daqui na quarta-feira a noite e fomos para Porto Alegre. De lá, alugamos um carro e seguimos para Gramado, que fica a 118km de distância. Dá mais ou menos duas horas subindo a serra. Como chegamos à noite, então as pistas estavam todas muito tranquilas. Quase não tinha carro durante o trajeto, o que para mim foi ótimo.
Chegamos ao hotel por volta de uma hora da manhã e fomos muito bem recepcionados. Já estava muito frio e o hotel todo aquecidinho, foi ótimo. Eu dormi muito bem para uma pessoa ansiosa para amanhecer logo. 

No dia seguinte, quinta-feira, acordamos 7h, nos arrumamos, tomamos café e fomos conhecer a cidade. Havíamos feito um roteiro para todos os dias e conseguimos fazer praticamente todas as visitas no primeiro dia. Logo de cara levamos uma multa de R$12, porque em Gramado, qualquer lugar que você para na zona azul é preciso pagar uma taxa. Nós não sabíamos, ainda bem que é baratinho.

Nosso primeiro dia, conhecemos tudo o que tinha para conhecer na Avenida Borges de Medeiros, além de aproveitarmos para ir ao Mini Mundo, Aldeia do Papai Noel Lago Negro e Le Jardim.

No segundo dia, compramos os ingressos da Dream Land, visitamos os museus, fomos à Canela e depois fomos a Bento Gonçalves visitar nossos amigos. 

Chegamos em Bento à noite, jantamos, tomamos muito vinho e no dia seguinte, sábado, conhecemos o Vale dos Vinhedos e o município de Monte Belo. 

Vou detalhar tudo em outros posts, aqui quero deixar um resumo mesmo. 

O último dia foi bem tenso. Nosso voo que estava marcado para 20h foi cancelado e nos colocaram em um voo 12h. Impossível chegar ao aeroporto nesse horário. Havíamos deixado para o domingo: comprar lembrancinhas, ir na Snowland e talvez conhecer A Mina. Conseguimos que nos colocassem num voo às 15h, porém com conexão em São Paulo no aeroporto de Congonhas.

Olha a quantidade de coisas que perdemos por causa disso. Foi revoltante passar o dia dentro do avião e não poder aproveitar mais um pouco. Essa foi a única parte chata de tudo. Cheguei ao aeroporto estressada, com dor de cabeça, com fome. No aeroporto de Congonhas foi ainda pior: lotado, dor de cabeça, bagunça, falta de ar, fome, coxinha R$10.

Enfim, foi uma viagem maravilhosa, mas que infelizmente a Latam nos fez perder um dia inteiro. Ainda estou vendo como faz para processar, porque sinceramente, foi uma viagem muito cara para meu orçamento de R$2. 

Nos próximos posts eu vou contar sobre cada dia e com fotos, muitas fotos para vocês. Aguardem.

quarta-feira, agosto 15, 2018

,
outlet premium brasilia
Nem consigo acreditar que finalmente vou fazer a viagem da minha vida. Sempre tive o sonho de conhecer a Serra Gaúcha por causa do frio e da beleza do lugar e esse dia chegou. Hoje eu e o Rodrigo embarcamos para Gramado no Rio Grande do Sul e eu ainda estou tentando acreditar que é real.

Sairemos de Brasília com destino a Porto Alegre e de lá iremos para Gramado. Alugamos um carro, já que pretendemos ir a vários lugares. Não vamos ficar muito tempo, já que nossas férias não foram no mesmo mês. Rodrigo está de férias agora, mas as minhas acabaram dia 30. 

Como para mim é mais fácil pegar uma folguinha no trabalho, então decidimos ir agora em Agosto até mesmo por ser fora de temporada. Vamos ficar quatro dias, o que considero suficiente para conhecer um pouco da cidade. Além disso, minha grande amiga me espera em Bento Gonçalves para uma visita rápida. 

Estou muito ansiosa por essa nova vida de viajante, sabe? Aqui no blog já falei sobre a viagem para Caldas Novas e Pirenópolis, ambas em Goiás e que são destinos obrigatórios para brasilienses. Apesar de serem cidades próximas a Brasília, é uma bela viagem daqui até lá e precisa ser muito bem programado para não gastar demais ou não pegar datas em que as cidades estão cheias. Esse ano voltei em Caldas no feriado do dia das mães, mas nem fiz post, só coloquei algumas fotos no Instagram (segue lá @milcaabreu).

Eu pensei em vários posts para fazer antes da viagem, mas acabei nem fazendo. Depois que eu voltar aí sim teremos vários posts, então se você quiser saber alguma coisa é só deixar nos comentários.

Com certeza estarei muito presente no instagram, então me sigam por lá para saber de tudo e ver todas as fotos.

Então é isso. Até a volta.

terça-feira, agosto 14, 2018

,
sabe o inverno milca abreu
Já estamos em mais da metade do ano e andei me perguntando como está sendo meu ano de 2018. São perguntas que eu faço para mim mesma e de repente sinto vontade de externar e dividir com vocês esses pensamentos.

Vocês já avaliaram como foi o primeiro semestre de 2018? O que aconteceu, como está sua saúde, seus estudos, suas leituras? Para mim, este início de ano já foi melhor do que os últimos três anos. Não tenho palavras para agradecer a Deus, a Odin, ao universo ou seja lá o que você acredita.

Eu comecei 2018 trabalhando na minha área, que é da educação. Já foi uma lição eterna, pois peguei turmas de educação especial. Imagine só: sua vida uma verdadeira droga durante quase três anos seguidos, de repente, muda drasticamente e você passa a lidar com pessoas que têm problemas mais sérios do que você.

Isso aqui não é e nunca será uma competição, mas é um belo tapa na cara. Pessoas que apesar de tudo, são felizes a seu modo.

Depois de passar anos achando que nunca mais conseguiria um emprego decente e nunca conseguiria ir morar junto com o boy, aqui estamos. Só digo uma coisa: a vida a dois não é fácil, não. Mas é tão legal viver tudo aquilo que sonhamos durante anos, sabe? Todo casal briga, mas estamos sempre aqui um para o outro e ELE NÃO PÁRA DE ME ENCHER O SACO PARA GRAVAR VÍDEOS PARA O YOUTUBE.

Está sendo um ano incrível. Um emprego legal, uma gatinha nova que apesar de louca é fofa; viajamos para Caldas Novas (mesmo sem post aqui no blog), consegui parcerias maravilhosas para o blog e ainda temos metade de agosto e mais quatro meses para ser melhor ainda. 

Se você estiver em uma situação ruim, em um péssimo momento, gostaria de dizer que eu te entendo. Já estive lá no fundo do poço e saiba que vai melhorar. Pode demorar, mas alguma coisa vai mudar na sua vida. Agradeça, agradeça sempre, mesmo que você não tenha NADA para agradecer.

E se precisar conversar, ou mesmo ser ouvida, estou aqui também, pode contar comigo, porque sei como é ruim não ter um ombro amigo nessas horas. Li uma frase uma vez que dizia que 'você sobreviveu aos piores dias da sua vida'. Olha só como você é forte. Cada dia é uma conquista.

O ano ainda não acabou, portanto não desista. Acredite em você e no seu potencial. Acredite que tudo irá se resolver, faça a sua parte e tudo dará certo. 

Até a próxima!

segunda-feira, agosto 13, 2018

,
Faz muito, muito tempo desde que comecei algum projeto aqui no blog. Estava com saudades, mas não tinha nada de tão atrativo aqui nas internets da vida. Mas, finalmente, encontrei algo que parece possível: 100 lugares em 1 ano. Vi no canal da Bela, que por sua vez viu no blog da Bruna, que viu no blog da Cláudia, a idealizadora do projeto. Conversei com a Cláudia, pedi autorização para fazer também e cá estamos nós, no caso eu, porque eu administro o blog sozinha.

O projeto

Basicamente você precisa sair de casa e visitar lugares no seu bairro, cidade, estado, país ou mundo, totalizando 100 lugares no período de um ano. Nesse período vou registrar tudo em fotografia, vou tentar gastar o mínimo possível e revelar as fotos mais legais.
Talvez role alguns vlogs, ainda em processo de criação de coragem.

Regras

A Cláudia criou algumas regras para melhor direcionamento do projeto.

Lugares que poderão ser contados:
- Peças de teatro diferentes (mesmo que seja no mesmo teatro me dei ao luxo de poder assistir diferentes peças e contar como um lugar diferente);
- Shows e eventos diferentes no mesmo lugar (ex. show num restaurante que você já foi); 
- Restaurantes/eventos/atrações no mesmo shopping;

Lugares que NÃO serão contados:
- Cidades/Estados/Países não contam (e sim os lugares que eu for nesses locais);
- Lugares já visitados e contados no projeto; 
- Lugares recorrentes como trabalho, escola, cursos, supermercados;
- Dentro de um local já contado (ex. lanchonete dentro de um parque, porque já foi contado o parque);
- Filmes diferentes no mesmo cinema (diferente do teatro, não conta ver filmes no mesmo cinema);
- Lojas em geral (a não ser que seja uma loja muito diferentona que valha a pena estar aqui).

Início do projeto:

Vou começar dia 15/08/2018 e terminar dia 15/08/2019. Depois explico o motivo da data.

Então é isso, daqui a pouco a lista começa.
Até a próxima!

sexta-feira, agosto 10, 2018

,
Mês de férias, infelizmente acabou, mas foi bastante proveitoso. Deu para ver muitos filmes, organizar a vida e esperar por mais um semestre. A intenção era publicar ao menos três vezes na semana, mas sabe como a vida é. A tentativa de postar todos os dias não foi muito boa,na primeira semana até deu, mas os números não foram muito bons, então sigo com duas ou três publicações por semana.

Vamos ao que importa?
  1. Jogador nº 1 (2018) - Eu queria muito ter lido o livro primeiro, mas não deu (já percebeu o quanto eu repito isso por aqui?). Mas o filme é muito bom. A premissa é ótima e, claro, amamos distopias.
  2. Pequena Grande Vida (2017) - Daqueles filmes diferentões e que você nem imagina o quanto vai te surpreender. Você poder ter uma vida diferente em um tamanho diferente, muito legal.
  3. Um Dia para Viver (2017) - Filmes de ação normalmente são muito bons. Ethan Hawke é um super ator, gosto muito dos filmes com ele e esse aqui é ótimo.
  4. As Vozes (2015) - Daqueles filmes de desgraçamento, porque tem que ter. Está disponível na Netflix e assisti por indicação da Thainá. Vale a pena.
  5. Roda Gigante (2017) - Fã incondicional dos filmes do Woody Allen, estava ansiosa para ver Roda Gigante. Melancolia me representa.
  6. O Destino de Uma Nação (2017) - Que filme!! Um pouco da história do Winston Churchill e uma baita história sobre como líderes devem ser.
  7. Meu Pé Esquerdo (1989) - Lição de vida né? Sem dúvida você vai se emocionar com a história desse filme.
  8. Rampage: Destruição Total (2018) - Outro filme que me surpreendeu, já que eu tinha outra ideia na minha mente. Gostei bastante.
  9. O Carma de um Assassino (2018) - Muito bom, filmes de ação quando são bons, são realmente bons. 
  10. Cavalo de Guerra (2011) - Super emocionante! Vários cenários diferentes, histórias de pessoas diferentes e um cavalinho fofo no meio de tudo.
  11. Desobediência (2018) - Daqueles que faz você refletir sobre o amor. Um filme sobre isso, apenas.
  12. Hotel Transilvânia 2 (2015) - Só agora parei para assistir, talvez só por causa do terceiro filme. Muito divertido, recomendo.
  13. The Devil's Candy (2015) - Cara. Thriller. Sempre vale a pena. Eu amo filmes de terror e esse foi simplesmente o máximo!
  14. Todas As Razões Para Esquecer (2017) - Filme brasileiro que é bom e não é divulgado. Até quando? Que filmaço, minha gente!!
  15. A Livraria (2017) - Apenas assista! 

Esse foram os filmes que vi no mês de Julho e confesso que foi o mês que mais assisti filmes legais. Todas as Razões para Esquecer é um filme maravilhoso que trata de relacionamentos, depressão, ansiedade e amadurecimento. Vale muito a pena. Já A Livraria é basicamente uma apaixonada por livros tentando fazer seu trabalho em divulgar o gosto pela leitura.

Se tiverem a oportunidade vejam alguns dos filmes desta lista.

Até a próxima.

quarta-feira, agosto 08, 2018

,
Biblioteca Nacional
Está acontecendo aqui em Brasília, mais precisamente na Biblioteca Nacional, a exposição Eu leitor, que nada mais é do que "uma exposição inovadora sobre a experiência da leitura, que atravessa os universos da literatura e o prazer de ler. Um percurso experiencial, interativo e tecnológico de aproximadamente 500 autores, que explora a essência e a diversidade da arte literária de forma transformadora. Ou seja, tudo o que nós deste humilde blog amamos.

De todas as exposições que fui - e que gostaria de ter ido -  certamente esta é a mais incrível. Digo isto, porque sou apaixonada pela literatura e pela arte de ler. Você sabem o quanto isso faz parte do meu cotidiano e ver que os meus escritores preferidos estavam de certa forma ali presente, foi uma experiência única,
Biblioteca nacional
biblioteca nacional

biblioteca nacional

biblioteca nacional

biblioteca nacional
São vários ambientes ao longo da exposição Eu leitor, sendo um deles dedicado à Alice no país das maravilhas. Com uma mesa gigante cheia de xícaras, pires e chaleiras, você sente dentro do próprio livro. 

Os quadros na parede são com ilustrações do John Tenniel, responsável por ilustrar a versão do livro da editora Zahar, lindas por sinal. 

Além disso, nesse mesmo ambiente, você pode ouvir histórias faladas. Enquanto estive lá, tenho certeza de que ouvi trechos de Dom Casmurro. Incrível. Na mesma sala podemos participar de várias palestras com grandes nomes da literatura nacional contando sobre os livros de suas vidas.
biblioteca nacional

biblioteca nacional

biblioteca nacional

Os ambientes são todos muito lindos e trazem muitas referências aos clássicos que marcaram a história da literatura. Esse ano tive a oportunidade de conhecer o livro Fahrenheit 451 graças a indicação de uma professora incrível que tenho. 
biblioteca nacional
Era para ter saído a resenha dele aqui essa semana, mas acabei me enrolando aqui e não consegui. Mas trata-se de uma obra distópica, extremamente tocante e atual. Essa referência na exposição ao livro Fahrenheit 451 me surpreendeu e foi o ambiente mais queridinho para mim.
biblioteca nacional
O penúltimo ambiente é a coisa mais apaixonante de toda a exposição Eu leitor. Vários livros ali, à nossa disposição e redes, puffs... totalmente aconchegante, você pode descansar enquanto lê algumas páginas do seu liro preferido.
biblioteca nacional
Ainda no final, você conta com vários cartões postais com mensagens de Manuel de Barros e que você pode enviar para quem você quiser. Eles entregam mesmo. Achei a ideia sensacional e os postais são lindos.

Fui com a turma do curso de Literatura e Educação da EAPE, pessoas muito queridas e que tornaram tudo ainda mais especial. Não vou publicar nenhuma foto deles aqui, mas tivemos ótimos momentos lá, bem como em todas as terças-feiras. 
biblioteca nacional
Bem que eu gostaria de publicar todas as fotos que tirei aqui, mas são muitas, o post ficaria maior ainda. Ainda pretendo visitar a mostra novamente, se você for de Brasília e decidir visitar, todas as informações estão no site euleitor.com.br.

sexta-feira, agosto 03, 2018

quinta-feira, agosto 02, 2018

,
Como é bom descobrir novas leituras. O meu maior medo em ganhar livros é não gostar, mas aí quando eu acho que nada mais me surpreende ou que nunca mais vai aparecer algo diferente na minha estante, vem Oasys Cultural com a saga de um escritor de telenovelas. A literatura nacional, ela é incrível, basta você selecionar bem o que vai ler.

Sinopse: Os bastidores do mundo aparentemente glamouroso das telenovelas são apresentados aqui de forma nua e crua, e servem como pano de fundo para a saga de Joca, um tarimbado autor dramático que vive na corda bamba para manter o controle sobre sua criação. No meio da fogueira das vaidades que une atores, autores, diretores e produtores, onde cada um puxa a brasa para o seu lado, a novela se desenrola diante dos nossos olhos, dia após dia. Nesta obra repleta de recursos narrativos e de originalidade ímpar, a cada página, a cada cena, somos transportados para dentro desse mundo, acompanhando de perto o fio da trama que une vida e arte, na odisseia do autor-protagonista em busca de sua montagem perfeita.

Avaliação: ★★★★☆

Já fui bastante noveleira em tempos remotos. Tempos em que as séries ainda não haviam tomado conta do meu tempo e que O Clone ainda era exibido em horário nobre. Confesso que depois de um tempo eu perdi um pouco o interesse por telenovelas, acho que o motivo maior foi não encontrar algo que substituísse O Clone.

Depois tentei várias, mas aí a vida adulta também veio, a faculdade no horário da noite e acabou que o tempo para ver TV diminuiu muito, chegando quase a zero. Mas lembro bem de quando eu não perdia um capítulo só.

Sempre imaginei que aquele mundo era puro glamour e que ser ator/atriz era sensacional. Além de que ser um diretor, sem dúvida devia ser o paraíso. É basicamente isso que todos nós pensamos. Aqui em Entre Estrelas, vemos que essas pessoas podem ter sim uma vida boa, com dinheiro, mas trabalho é trabalho e sempre vai ter seus perrengues.

Achei uma história incrível e foi uma experiência de leitura que me trouxe ótimos momentos de risadas com os pensamentos do Joca. Boca suja, como todos nós, xinga mentalmente, como todos nós e que sabe o que quer. Já pensou, o cara escreveu a história toda em torno de uma única mulher e de repente ela é tomada dele sem aviso nenhum? É para querer esganar todo mundo.

[...]não acham que podem tirar minha atriz do elenco quero essa gente aos meus pés". Impulsionou a cadeira de deixou a girar três vezes. Sentiu uma leve tontura quando se ergueu, o que não o impediu de abrir a elegante geladeira e puxa do congelador a garrafa de vodca.

Os personagens são todos muito bem trabalhados e, embora seja um livro curtíssimo - eu gostaria de mais umas três continuações - é uma história bem completa e que não me fez sentir falta de nada. Além de contar sobre a perda de sua atriz recém chegada nesse mundo de telenovelas, ainda temos a oportunidade de saber como Joca lida com seus conflitos internos, tais como a paixão que sente pela Nize e alguns traumas de infância.

Joca se senta cuidadoso, empertigado como um graveto. Olha em volta e, de repente, é atingido por um raio que o atravessa do cocuruto à ponta dos pés. No fundo do corredor, através de uma fresta, refletida no espelho do armário, ele consegue vislumbrar a imagem de Dona Elvira mudando de roupa. A parte de baixo do corpo não lhe é acessível. Apenas a pele branca das costas. Ela se vira ligeiramente, preparando-se para botar o sutiã. A visão dos seios fartos caídos sobre a saliência adiposa da barriga provoca no jovem voyeur sensação intensa, como se suas vísceras assassem na grelha.

Se vocês tiverem a oportunidade de ler Entre Estrelas, leiam! É uma obra que vale muito a pena e advirto: precisa de bastante atenção na leitura pela forma como os diálogos são construídos. É basicamente flashes de pensamentos que você precisa acompanhar bem de perto para não se perder já que falta pontuação nesses flashes propositalmente, porém não deixa de ser uma leitura extremamente tranquila e que certamente vai te entreter.

Sem dúvida entrou para a lista de queridinhos.
Espero que curtam a dica.
Até a próxima!
Título: Entre estrelas: Aquiles, a saga de um escritor de telenovelas
Autor: Marcílio Moraes  
Páginas: 144
Ano: 2018
Gênero: Romance  
Editora: 7 Letras
I.S.B.N: 9788542106398 

Compre na Amazon clicando no link abaixo, assim você estará ajudando o blog ❤



Follow Us @blogsabeoinverno