quinta-feira, dezembro 14, 2017

3 FILMES PARA CHORAR MUITO

Preciso confessar que eu já chorei muito vendo filmes. Sou do tipo chorona mesmo, choro se estou feliz, choro se estou triste, choro por causa de livros. Depois que comecei a namorar o Rodrigo e ele ficava me zoando por causa das lágrimas eu aprendi a segurar. Ele não. Acontece que normalmente nós assistimos filmes muitos filmes que têm um final triste, mas os que mais nos fazem segurar as lágrimas são aqueles que jogam na nossa cara uma história de vida, um amor fortíssimo - que não é entre homem e mulher, e um final surpreendente. Nós assistimos alguns desses e eu quero indicar três aqui que sem sombra de duvidas vai arrancar uma lagriminha ai de você.

1 - I am Sam - 2001 (Imdb 7,6)
Sam Dawson (Sean Penn) é um homem com deficiência mental que cria sua filha Lucy (Dakota Fanning) com uma grande ajuda de seus amigos. Porém, assim que faz 7 anos Lucy começa a ultrapassar intelectualmente seu pai, e esta situação chama a atenção de uma assistente social que quer Lucy internada em um orfanato. A partir de então Sam enfrenta um caso virtualmente impossível de ser vencido por ele, contando para isso com a ajuda da advogada Rita Harrison (Michelle Pfeiffer), que aceita o caso como um desafio com seus colegas de profissão.

2 - My Sister's Keeper  - 2009 (Imdb 7,4)
A pequena Anna não é doente, mas bem que poderia estar. Por treze anos, ela foi submetida a inúmeras consultas médicas, cirurgias e transfusões para que sua irmã mais velha Kate pudesse, de alguma forma, lutar contra a leucemia que a atingiu ainda na infância. Anna foi concebida para que sua medula óssea prorrogasse os anos de vida de Kate, papel que ela nunca contestou... até agora. Tal como a maioria dos adolescentes, ela está começando a questionar quem ela realmente é. Mas, ao contrário da maioria, ela sempre teve sua vida definida de acordo com as necessidades da irmã. Então, Anna toma uma decisão que seria impensável, uma atitude que irá abalar sua família e talvez tenha terríveis consequências para a irmã que ela tanto ama.

3 - Gifted - 2017 (Imdb 7,6)
Frank Adler (Chris Evans) é um homem solteiro que cria sua jovem sobrinha Mary (Mckenna Grace), uma menina prodígio. Frank planeja oferecer uma vida escolar normal para a jovem de sete anos, mas os planos são frustrados quando as habilidades de matemática de Mary chama a atenção da mãe de Frank, Evelyn (Lindsay Duncan). Ela possui outros planos para a neta, que podem separar Frank e Mary

O que todos esses filmes têm de semelhante além de fazer a gente chorar muito? A tradução para o português: Uma lição de amor, Um laço de amor, Uma prova de amor. A criatividade na hora de escolher o nome em português é zero, mas garanto que são filmes incríveis.

terça-feira, dezembro 12, 2017

SÉRIE | SECRETS AND LIES

Séries policiais também são muito queridas por aqui, por isso, vira e mexe eu procuro alguma nova para ver. Sou muito fã de séries tipo CSI e Chicago PD. Secrets and Lies segue essa linha, mas a única semelhança entre a primeira e a segunda temporada é a detetive Cornell e sua eficiência quando se trata de descobrir o culpado.

A primeira temporada é sobre o assassinato de Mike, um menino de 7 anos e muito querido pela família de Ben Crowford. Ben se torna o principal suspeito depois de não saber explicar e convencer a todos como chegou ao corpo do garoto.

Os personagens são muito bem construídos bem como toda a história. A série tem um suspense no ar, daqueles que você fica apostando quem é culpado, quem não é e no final de surpreende DEMAIS!

Ben, como principal suspeito, precisa provar a todos que é inocente, para isso ele procura pistas e motivos que outras pessoas tenham para querer fazer qualquer crueldade com o menino. O problema é que ele sempre acaba se incriminando e eu confesso que isso me irritou um pouco. Não consigo imaginar o que eu faria se precisasse comprovar minha inocência sobre qualquer coisa, mas me irritou tanto o fato de que a Cornell o tempo todo pedia para ele parar e deixar a polícia trabalhar e ele simplesmente não dava a mínima.

Conforme vão se passando os episódios, você suspeita de todos e realmente acha que todo mundo é culpado, até mesmo o Ben. Tudo aponta para ele. Acontece que o final é bem surpreendente.

Já na segunda temporada, a história é outra, o elenco é todo diferente, e, como eu disse, a única coisa que continua igual é a detetive.

Logo no primeiro episódio a mulher cai do 6° andar, até então de forma misteriosa. Ela é esposa de Eric Warner, logo, ele é o principal suspeito de assassinar a esposa. Amada é irmã dele e é advogada, ela que vai lutar até o fim para provar a inocência do irmão. Acreditem o final é surpreendente e você vai sentir muita raiva. Mas tudo é mito legal, a sensação de ser um detetive por trás das câmaras é maravilhosa!

Já vira? o que acaram? Pretendem ver? me Contem depois.

segunda-feira, dezembro 11, 2017

4 SÉRIES QUE EU NÃO AGUENTO MAIS!

Vocês sabem o quanto eu amo séries. Deus é testemunha de que eu tentei, eu juro que eu tentei, com lágrimas nos olhos, continuar amando cada episódios dessas séries, mas a verdade é que EU NÃO AGUENTO MAIS!!! Certeza de que você tem aquela série que adora e que quando chega na temporada 95 você só pede a Deus que toque no coração dos produtores para que eles acabem com tudo logo. Ultimamente estou dando muito valor àquelas séries que têm 10, no máximo 13 episódios. Só assim eu sei que não vai ter muito mimimi, encheção de linguiça e cada episódio vai ser muito bem aproveitado. Aqui estão algumas daquelas que já foram as queridinhas do meu coração, mas que hoje eu só quero que termine.


1 - The Flash
Lembro até hoje o quanto fiquei animada quando o primeiro episódio de Flash vazou. Eu assisti de novo na estreia e estava amando tudo, inclusive o Cisco era a melhor pessoa. Eis aqui alguns motivos pelos quais eu não consigo continuar vendo a série: Wally é chato demais com isso de que não tem poder, todo mundo tem menos eu; Berry nunca ouve ninguém, vai lá, faz merda, se arrepende, mudou a linha do tempo; Cisco tá chato demais; Caitlin não decide se assume seus poderes ou não, tá chata demais; todo dia um Harrison Wells diferente. Ah, cansei! Não vejo mais nenhum episódio.

2 - Arrow
Olha, eu era apaixonada pelo Oliver, pela Lauren e por todo mundo ali, mas chegou a um ponto em que eu não aguento mais "I must be someone else. I must be something else". Dá vontade de gritar quando ouço isso em algum outro contexto. Além disso, detesto as vezes em que o Oliver dá piti, o que acontece em quase todos os episódios. Isso de "ain não pode matar", "ain, você não é um assassino" me dá nos nervos. Chega, eu não preciso disso!

3 - Legends of Tomorrow
Essa poderia ter parado no segundo episódio. Parei na primeira temporada mesmo e quase nem chego ao fim. Na época da estreia eu venerava a CW, amava a Canário e tinha grandes expectativas para LOT. Foi decepção a primeira vista e por mim acabava hoje mesmo. Acho que a CW tem ótima intenções, mas as séries estão realmente bem chatas.

4 - The Walking Dead
GENTE!! Eu adoro zumbi, adoro todo esse universo, mas TWD chegou a um ponto em que os zumbis não são mais o foco. Esses episódios que contam a história de um único personagem são chato demais. A série não anda, não acontece nada de MEU DEUS O QUE FOI ISSO? Não aguento mais ninguém conseguir acabar com o Nigan. Simplesmente parou no tempo. Nada mais acontece.

Tem alguma série que você não aguenta mais também? Conta ai e vamos reclamar juntos no Twitter.

quarta-feira, dezembro 06, 2017

LIVRO | PSICOPATAS DO COTIDIANO - KATIA MECLER

Li esse livro faz um tempo e estava aqui procrastinando para compartilhar com vocês. O título do livro é um tipo que chama minha atenção de longe, então quando o vi não tive dúvidas de que ele seria meu. Assim como já disse quando sugeri esse livro e essa série, eu AMO história sobre serial killers e psicopatas. Ficção ou não, eu gosto da leitura, não perguntem o motivo, apenas gosto.

Mas aqui não temos histórias de criminosos ou algo assim. Eu diria que é mais um manual para você reconhecer os psicopatas que te rodeiam. As vezes eu acho que deveria cursar psicologia, porque o comportamento humano é no mínimo interessante. Confesso que quando vi o título do livro pensei: NOSSA, SERÁ QUE ESTOU CERCADA DE LOUCOS CRIMINOSOS? Mas como eu disse, através dessa leitura você  consegue analisar um pouco as pessoas próximas a você.
Sinopse: Diz o ditado que de perto ninguém é normal. E, de fato, basta parar um minuto para observar o seu entorno e você vai identificar aquela pessoa que é instável demais, outra que é inflexível demais, outra ainda que é teatral ou insegura ou arrogante ou submissa... Os desvios são muitos, e estão sempre à nossa volta. Às vezes são apenas características individuais, que não preenchem critérios para diagnóstico psiquiátrico algum, mas outras vezes são comportamentos repetitivos, peculiares e disfuncionais que causam danos físicos e psicológicos às próprias pessoas ou para aquelas que estão ao seu redor. Este livro identifica estes que são os psicopatas do cotidiano e explica em detalhes as características que levam essas pessoas a agirem assim. Para quem tem um deles ao redor, será uma oportunidade única de descobrir mecanismos que ajudem a manter a própria integridade, física ou psicológica, sem abrir mão da convivência. "As pessoas precisam, isto sim, conhecer melhor seus próprios problemas ou os transtornos de gente do seu relacionamento. E o conhecimento é o melhor caminho para que se possa conviver melhor.
Avaliação: ★★★★☆
O autor mostra a cada capítulo um tipo de transtorno de personalidade, tais como o paranóide, o borderlaine, o antissocial, entre outros. É muito comum no decorrer da vida encontrarmos pessoas com essas características e é bem complicado lidar com essas pessoas. Além disso, quem aí nunca se considerou antissocial? ou obsessivo-compulsivo? Eu mesma me considero uma pessoa que não sabe lidar com outras pessoas na maioria das vezes e gosto até de evitá-las, claro, não sempre (risos).

E aí que em Psicopatas do Cotidiano a autora, Katia Mecler, nos explica detalhadamente como são cada uma dessas pessoas. Sabemos que é muito fácil nós aprendermos a lidar com elas do que esperar que elas mudem do dia para a noite, então é uma leitura extremamente válida.

Já percebeu, também, que muitas pessoas que ocupam cargos altos possuem algum tipo de característica que nos faz pensar NÃO PODE SER NORMAL. Já tive chefes que arrasaram com a minha vida justamente porque eu não sabia lidar com alguns comportamentos.
É impressionante como muitas das coisas faladas no livro são reais e me fizeram pensar em todas as pessoas que já passaram pela minha vida. Sem falar que na maioria dos casos a gente só tem o costume de pegar ranço e pronto. Também é importante que aquelas pessoas que têm filhos fiquem de olho no comportamento deles. Isso é muito sério e o ser humano, normalmente, já têm o poder de destruir vidas e ser péssimos, então a melhor saída é cuidar das crianças de hoje.

Como eu disse ali em cima, o comportamento humano é interessantíssimo, talvez seja esse o motivo de eu gostar tanto de temas relacionados.

I.S.B.N: 9788577345700; Páginas: 253; Ano: 2015; Autor: Katia Mecler; Gênero: Não-ficção / Psicologia; Editora: Leya.

Onde comprar:

terça-feira, dezembro 05, 2017

CONFRATERNIZAÇÃO DE INFLUENCIADORAS DIGITAIS DE BRASÍLIA 2017

Se tem uma coisa - das várias - que eu detesto nessa vida é ficar sem postar aqui no blog. Isso me deixa muito para baixo sabe? mas é que às vezes dá um desânimo, aí não postar me dá mais desânimo e por aí vai. Enfim. Vou contar para vocês um pouquinho sobre a confraternização que tivemos no último final de semana com algumas blogueiras aqui de Brasília. Hoje eu não posso mais dizer que faltam blogueiros aqui, porque fiz tantos amigos que compartilham do mesmo amor que eu por esse mundo que seria muita injustiça dizer que eles não existem. Agora só precisamos conquistar um espaço maior.

As idealizadoras do evento foram a Maria e a May, duas pessoas incríveis que passei a admirar demais. Elas, inclusive organizaram o picnic, lembram? Então, quando a Maria me convidou eu pulei de alegria, porque sempre via as fotos desses eventos de final de ano e ficava com muita vontade de participar.
Foi muito trabalhoso. Apesar de não ter participado diretamente da organização, sei que foi algo que exigiu muito esforço e noites sem dormir por parte das organizadoras. Empresas que disseram que apoiariam e em cima da hora desapareceram; vários nãos, várias portas fechadas, mas também várias pessoas acreditando no nosso trabalho, e é isso que me faz querer continuar.
Eu tinha muito receio de dizer que sou uma influenciadora e ainda me acho muito pequena para me intitular ~influencer, porém sei que vocês que me acompanham e que seguem a maioria das minhas sugestões contribuem muito para que o blog cresça cada dia mais. Tenho muito o que aprender nessa vida, mas com a ajuda de vocês eu sei que consigo.
Para que essa confraternização desse certo, nós contamos com muitas empresas maravilhosas. Você devem imaginar como é ser reconhecido por qualquer coisa, por mínima que seja. Então nós tivemos três mini workshops: fotografia, com o Júnior da The Flash Fotos (@theflashfotos); linguagem e comunicação na era digital, com o Rodrigo do Questões Controversas (@questoescontroversas) e como fidelizar clientes, com o Diogo da Agência 2biz (@oficial2biz).
Sem falar cada uma das meninas que participou. Ri demais, pude conhecer pessoas maravilhosas e sei que essa é uma grande chance de crescermos juntas. Espero que no próximo ano possamos fazer um encontro a cada mês hahaha.

Teve muita foto e eu estou postando lá no meu Instagram e também estou marcando as meninas nas fotos, porque o tipo de mídia é bastante variado, eu levaria uns três dias para organizar e linkar cada blog, canal e Instagram aqui, então passa lá, me siga e siga as meninas também, elas são show!

Você pode acompanhar as publicações no insta pela hashtag #cibsb2017

quinta-feira, novembro 16, 2017

EU FICO ANSIOSA OU: COMO TENTAR MUDAR MEU ESTILO DE VIDA ME FAZ PIRAR

Um fato sobre a pessoa que vos escreve: sempre fui uma consumista de plantão. Uma blusa apenas não bastava, eu precisava daquele modelo lindo em todas as cores disponíveis. Com o tempo fui diminuindo essa compulsão e hoje estou ainda em processo e vivo dizendo para mim mesma que ter hábitos saudáveis é melhor; eu vou agredir menos o meio ambiente e o aquecimento global é culpa das minhas compras desenfreadas. Tá, eu sou um pouquinho exagerada em alguns pontos, mas vamos fazer o quê?

O problema em querer consumir de forma consciente é que acaba me deixando ansiosa. Eu já falei algumas vezes por aqui que faço tratamento e, apesar de não fazer terapia - ainda - eu uso medicamentos controlados para não surtar de vez. Coisa que estou tentando largar, oremos!

Vez ou outra me pego vendo videos nos Youtube sobre o tal consumo consciente e sobre veganismo, vegetarianismo, produtos cruelty free. Percebi então que depois de ver todos esses videos eu me sentia culpada. Uma culpa que pensando bem não deveria existir. Penso demais no meio ambiente e em formas de não maltratá-lo, mas eu não conseguiria levar uma vida sem carne, e o fato de me imaginar tendo que fazer uma pesquisa enorme para saber o que comprar não me faz bem. 

Peço perdão caso alguém se ofenda com esse post, acredito que seja uma causa realmente nobre, entendo perfeitamente o pensamento de pessoas que defendem os animais, mas cada vez que penso na quantidade de coisas que eu tenho e que são testadas em animais ou que prejudicam o meio ambiente eu fico em uma situação complicada, a ponto de perder o sono. Entendam que eu acho justíssimo, porém não posso me deixar passar por um sentimento pior ainda por saber que eu amo certas coisas e não vou conseguir me desfazer delas tão facilmente.

Não consigo mudar de uma vez e sei que nunca vou conseguir ser uma pessoa vegetariana e é aí que eu tento fazer alguma coisa para compensar. De uns tempos para cá, todo produto que compro eu dou uma pesquisada de leve para saber mais sobre a marca. Tento buscar aqueles produtos que sei que são cruelty free, naturais/orgânicos, entretanto não me prendo demais a isso justamente porque afeta minha saúde mental e não acho que isso seja bom. 

Algumas atitudes pequenas do dia-a-dia já me fazem sentir bem, como por exemplo:

-substituir aos poucos e de forma natural produtos que testam em animais;
-comprar somente o necessário;
-jogar o lixo no lixo - embora seja algo simples, muita gente não o faz;
-usar produtos recicláveis;
-não produzir tanto lixo;

Para isso eu sigo alguns pensamentos antes de qualquer coisa:

-pesquiso marcas acessíveis e que realmente são cruelty free;
-antes de comprar me pergunto se preciso ou se quero;
-procuro formas alternativas e que podem ser usadas várias vezes ao invés de uma vez e lixo.

Estou me sentindo bem aliviada depois de escrever esse post. É como se algo estivesse preso aqui na garganta e que eu precisava falar para as pessoas que me leem. Espero que me compreendam e compreendam o sentido desse textão e caso vocês saibam de produtos alterativos e que realmente tenham preços bons, por favor me indiquem, aos poucos eu acho que consigo chegar lá. Ou quase lá.

segunda-feira, novembro 13, 2017

AS MÁSCARAS FACIAIS DA AVENCA

Faz um tempinho que a Avenca me mandou uma caixinha com algumas máscaras faciais, incluindo aquela preta que acredito que a maioria conheça. Achei bem legal, porque eu já tinha procurado para comprar e não encontrei, então foi uma coisa maravilhosa, né amores? Fiquei super empolgada para testar, ainda mais porque as opiniões em relação à máscara preta são variadas. Pelo que percebi o resultado varia muito de pele para pele, então só usando mesmo para você saber se vale a pena ou não.

Eu quis testar por um tempo para ter certeza de que daria certo em mim e depois vir contar minha experiência, por isso demorei a escrever esse post. Na caixinha veio: máscara preta, máscara 24k e o idealy lifting instantâneo. O último não usei, porque não tenho linhas de expressão, então não faria muito sentido. Estou guardando para alguma ocasião especial em que eu possa testar em alguém.
-Sobre a máscara preta: O grande diferencial e potencial da Avenca Máscara Preta de limpeza facial é a remoção de cravos. Porém, ela ajuda na hidratação da pele, diminui a oleosidade, purifica e desintoxica, mantem a pele macia e contribui para o anti-envelhecimento.

O que achei?

Eu uso uma vez por semana ou quando percebo que tem muito cravinho na região do nariz, mas o indicado é de duas a três vezes por semana. Tenho a pele mega oleosa e ela ajuda muito a controlar isso. Remove bem os cravos e deixou minha pele bem lisinha, além de ter diminuído bastante as manchinhas de espinha.
-Sobre a máscara golden: A Avenca Máscara Facial Golden 24K é um luxuoso e intensivo creme facial de hipernutrição com partículas de ouro 24 quilates e tecnologia de ultima geração, os quais ajudam a restaurar, nutrir e estimular o metabolismo. Além disso, a Máscara Facial Golden 24K proporciona proteção para peles mais ressecadas ou desidratadas. 

O que achei?

Também uso uma vez por semana, mas com bem menos frequência que a máscara preta. Acho bem legal a cor dessa máscara, parece ouro mesmo. Coisa fina, sabe? Sempre que passo a golden 24k, o faço pela manhã e durante o no decorrer do dia fico com uma sensação de pele limpa por muito mais tempo. Achei que ela deu muito certo em mim e já faz parte dos meus cuidadinhos de pele do dia-a-dia. 

Vi muitos vídeos sobre ambas e, como eu disse, dá certo em algumas pessoas e em outras não, mas acredito que elas cumprem muito bem o prometido. Já fui muito mais vaidosa em muitos aspectos, mas hoje eu me preocupo muito mais com a saúde da minha pele e com a aparência, afinal de contas não tem nada melhor do que uma pele linda e bem cuidada. Faço muito mais para me sentir bem e acho que é isso que as grandes marcas deveriam pregar. 

Depois que eu recebi essa caixinha da Avenca, encontrei as máscaras para vender em um shopping aqui nas redondezas e vi que cada sachê custa em média 6 reais. Eu consigo usar um sachê duas vezes, embora o ideal seja usar ele todo de uma vez, mas eu não costumo seguir certas regrinhas. E está dando certo.

Se você quiser conhecer um pouco mais sobre a Avenca, basta acessar o site da marca.

terça-feira, outubro 31, 2017

O QUE FAZER QUANDO SE SENTIR PARA BAIXO?

Seja qual for o motivo, a razão ou a circunstância, tem sempre aqueles dias em que a gente gostaria de ficar isolado do resto do mundo, deitado em posição fetal e, talvez, com a Netflix como única companheira. Bom, eu já fiz muito isso e por experiência própria digo que nunca resolveu nada. Não aliviou sintomas de querer desaparecer e muito menos fez eu me sentir melhor. Muito pelo contrário, eu só levantava por obrigação e isso fazia eu me sentir até pior, já que o sentimento de não estar fazendo nada útil continuava.

Algumas dicas na internet me ajudaram bastante a melhorar em momentos assim, aliás ajuda até hoje e, também por experiência própria, faça por você. Não espere que você fique bem por causa de terceiros, não espere alguém vir te animar. Tome a iniciativa. Mesmo que a gente tenha pessoas queridas que nos apoiam, só você sabe o que está passando e sentindo. É muito ruim ficar para baixo. Nossa saúde mental merece mais, então aqui estão algumas coisas que me ajudam e talvez possam te ajudar também.

Tome um banho frio
Alguns estudos já comprovaram que água fria trás inúmeros benefícios para o corpo. Desde que li isso em algum lugar que não lembro, sigo a recomendação. A água fria ativa um hormônio - que também não lembro o nome - que é responsável por dar a sensação de bem estar e tem um efeito antidepressivo. Além disso eu normalmente fico bem mais alerta. Comigo funciona.

Ouça uma música leve
O Spotify é um salvador de vidas. Da minha vida. Se eu tivesse que escolher apenas dois aplicativos para ter no celular, certamente seria ele e o app da Netflix. Enfim, lá você encontra listas prontas para várias ocasiões. Descobri que ouvir smothie jazz me acalma. Música instrumental também, então eu tento selecionar as preferidas e sempre criar playlists novas.

Saia de casa
Antes de me mudar, sempre que eu estava me sentindo para baixo eu saía para dar uma volta. Às vezes, poucas vezes eu colocava um tênis e fazia caminhada. Quando não, eu apenas ia para o shopping lá perto. Agora, como estou em uma cidade nova e não conheço muito, só pego umas moedinhas e vou à padaria. É uma boa caminhada daqui até lá, então dá para pegar um ventinho no rosto.

Respire
Dizem que antes de fazer algo idiota ou dar uma resposta grosseira, se você respirar, alivia o estresse. Parece que ventilar o cérebro evita que façamos uma burrada. Quando eu penso que nada mais vai dar certo nessa vida, eu apenas sento e respiro. Respiro até conseguir raciocinar melhor. Às vezes isso também me ajuda, principalmente assim que acordo e já estou na bad.

É isso. Espero que também possa te ajudar de alguma forma e se precisar de um ombro amigo e virtual, é só chamar.

segunda-feira, outubro 30, 2017

SÉRIE | THE CONFESSION TAPES

Estou sempre procurando um documentário novo, já que eles sempre me ensinam algo novo. Depois que a Netflix entrou na minha vida, o acesso a esse tipo de material ficou muito mais acessível. Além disso, série documental é algo que eu passei a gostar muito, até já falei aqui sobre o quanto gostei de Making a Murderer, inclusive tenho uma lista de várias outras para indicar para vocês. Mas hoje quero falar sobre The Confession Tapes.

São seis casos reais de pessoa acusadas e condenadas por homicídio. Tudo normal até então, mas essas pessoas confessaram, forçadamente, crimes que não cometeram e uma confissão faz total diferença no momento de uma investigação criminal. O que aprendi vendo séries, filmes e documentários é que se o investigador tem certeza de que uma pessoa é culpada, ele vai até o final até que surja uma nova prova.

Nesses casos, eles oferecem um acordo ou uma pena para o resto da vida. Se a pessoa, mesmo inocente confessar um crime, ela pode ficar menos tempo na cadeia. Se negar e não encontrarem nada consistente que comprove a inocência, a pessoa pega prisão perpétua e, dependendo do estado, pena de morte. O que você iria preferir, visto que sua palavra não vale absolutamente nada?

Os casos apresentados na série The Confession Tapes como eu disse, são casos verídicos e aconteceram em lugares e épocas diferentes. A semelhança entre eles é que foram confrontadas por autoridades que os fizeram duvidar da própria sanidade e do próprio caráter. Esses não são os únicos casos, ou casos isolados. Se você der um Google vai ver a quantidade de pessoas que estão hoje atrás das grades por crimes que não cometeram.

Além de tratar desse tipo de injustiça, a série levanta duas questões importantes e polêmicas, principalmente nos Estados Unidos: o racismo e a precariedade do sistema carcerário. Confesso que não sou do tipo de pessoa que levanta bandeira em nome dos direitos dos presos e acho péssimo que criminosos tenham mais privilégios do que "pessoas de bem". Mas os órgão responsáveis precisam ver que existe muita coisa errada lá dentro.

Sobre o racismo, sem dúvida negros são maioria nas prisões, é o que a própria série afirma, além de outros dados fáceis de serem encontrados. Negros e inocentes então, tem demais. Aqui no Brasil não é diferente. Bandido desfrutando do que há de melhor na vida, enquanto existem milhares de pessoas esperando anos para serem julgadas. O dinheiro comprando espaço nas cadeias, rebeliões tirando vidas dos mais fracos, adolescentes que saem pior do que quando entraram. Enfim, é uma série de coisas erradas que vemos no mundo inteiro.

Tenho certeza de que você, principalmente se se importa com direitos humanos, vai se emocionar ao ver situações lamentáveis em que nada pode ser feito a não ser esperar.

Até mais.

segunda-feira, outubro 23, 2017

ÚLTIMOS 10 FILMES VISTOS #3

Esse modelo de post tem feito muito sucesso aqui no blog, muito mais do que quando eu falava de um único filme em um post, e achei bem legal, porque assim tenho a chance de mostrar minhas opiniões e indicar bons filmes de forma mais rápida e sucinta para vocês. Até porque, imagino, se eu fosse falar sobre cada filme que assisto, não haveria espaço no blog para mais nada. Então vamos para a lista e espero que curtam.

  1. Annabelle 2: A Criação do Mal - é bom, porque eu amo filme de terror, mas achei as atuações meio ruins. Não esperava mais, mas esperava no mínimo boas atuações.
  2. A Torre Negra - eu gostei demais e, talvez porque não li os livros, entendi perfeitamente. 
  3. Código de Honra - pense em um filme ruim! A ideia é boa, mas as atuações estão bem péssimas e, sinceramente, um file com Steven Seagal merecia ser melhor em nome dos ótimos filmes que ele já fez.
  4. O Livro de Henry - é para chorar  e rir. Muito lindo, divertido e essas crianças são atores incríveis.
  5. Melancolia - aquele tipo de filme que você assiste por causa das ótimas críticas e vê que não é lá tudo isso. É um filme muito bom, mas você precisa pensar um pouco depois que o ele acaba.
  6. Drama em Família - muito bom!! É daqueles para chorar um pouco também.
  7. A Última Fronteira - filmes que tratam de situações humanitárias sempre me comovem. O foco é o romance entre dois personagens, mas tem toda uma tensão de guerras que cercam a história.
  8. Primeiro, Mataram o Meu Pai - muito tocante no que diz respeito ao contexto. É um cenário que sempre me deixa triste, mas mostra a coragem de uma garotinha, que deveria estar aproveitando a infância.
  9. A Síndrome de Berlin - um daqueles filmes agoniantes, já que você se imagina dentro da cena e imagina todas as formas possíveis de fugir dali, mas que a protagonista nunca faz.
  10. Jogo Perigoso - Stephen King é rei, todos sabem disso. Gostei demais da adaptação e mais ainda da resposta que a Netflix deu para os nossos questionamentos.
Outros filmes que assisti e merecem atenção
  • Os Meninos que Enganavam Nazistas - filmes que abordam quaisquer momentos da primeira e da segunda guerra mundial sempre chamam minha atenção. É um filme muito bom, você precisa assistir.
  • Dupla Explosiva - quase morri de rir, colocar um personagem sério junto com outro que é zoeiro demais é quase certo que vai ser bom.
  • Pequeno Demônio - que criança fofa! É muito divertido e, ultimamente, as crianças estão sendo muito bem selecionadas.
  • Onde Está Segunda? - aquele dramão estilo Orphan Black. Achei demais!
  • Campo Minado - esse é para você que não tem problema em ficar tenso durante umas horinhas.
  • Lion: Uma Jornada Para Casa - uma palavra: emocionante!
Documentários que valem a pena serem vistos
  • What The Health - ultimamente estou bem existencialista e repensando várias coisas na minha vida, inclusive alimentação. Depois que você assiste algo assim, você olha a comida de uma forma diferente.
  • A Conspiração da Vaca: O Segredo da Sustentabilidade - impressionante como o consumo de carne é responsável por tantas coisas ruins que acontecem no nosso organismo e no meio ambiente.
  • O preço da ignorância - independente de ser coxinha, petralha ou qualquer que seja sua visão política, é um documentário muito bom. 
  • Tiros em Columbine - sei que o porte de arma é algo bem controverso e desperta muita polêmica. Desde que houve esse ataque, o assunto é bastante discutido, inclusive aqui no Brasil.
Já assistiu algum da lista? Caso tenha visto ou tenha decidido ver depois de ler esse post, deixe aqui nos comentários.
Até a próxima!

quinta-feira, outubro 19, 2017

ADOTEI DOIS GATOS ADULTOS

Não é novidade para ninguém que eu sou a louca dos gatos, né? Então, uma das coisas que eu mais queria quando comecei a pensar em casar era ter bichinhos de estimação. E aí que toda a convivência com os bichanos do Rodrigo lá na casa da mãe dele me fez ter certeza de que eu queria gatos, pelo menos dois. Para ser bem sincera, eu queria mesmo era quatro, mas por enquanto estou bem feliz morando com apenas dois doidos.

Algo que parece ser surpresa para todo mundo que vê meus filhos é o fato de eles serem adultos. Sim, adotei dois gatos adultos e não me arrependo. Aliás, super recomendo, viu? Tenho uma grande amiga que faz resgates - hoje bem menos, mas ainda faz - e que já chegou a ter onde gatos na casa dela, fora os três cachorros. Desde que nos conhecemos, há pouco mais de três anos, já tínhamos combinado que adotaria um gatinho dela assim que possível.
Certo dia fui visitá-la e tinha um gato novo lá que conquistou meu coração de tão carinhoso que ele era. Assim que cheguei, ele já veio para o meu colo, pedindo carinho e sendo o melhor gato do mundo. Se eu pudesse já teria levado ele para casa, mas meu pai nunca deixaria, foi aí que decidi que quando eu tivesse minha própria casa, se ele ainda estivesse por lá, eu ficaria com ele. Até que finalmente eu e o Rodrigo decidimos que era a hora de juntar as escovas de dente.

Claro que a minha amiga cuidou dele para mim durante todo o tempo em que ocorreu a mudança e ainda trouxe mais um gatinho para fazer companhia para o Mulan, o Obaminha.

Por que adotar um gato adulto?

Sabemos que o que mais tem por aí é gato de rua e que são muito mal tratados, passam fome, frio e quase sempre são mortos. Muito triste pensar nisso. Se você tiver a oportunidade de visitar alguém que faça resgate de animais, sem dúvida seu coração vai amolecer com todas as histórias que essas pessoas têm para contar.

Toda forma de adoção de animais é bem-vinda, você terá alguém que te ama de qualquer forma, mas que tal se, ao invés de olhar apenas para os filhotes você der uma chance aos bichinhos adultos? É uma experiência tão boa quanto ver aquele neném crescer. Além disso quero destacar alguns pontos:
  • É quase certo de que o gatinho já saiba usar caixa de areia, é um trabalho a menos;
  • Além de você, a pessoa que fez o resgate também vai ficar muito feliz, já que é uma grande conquista conseguir um lar para esses bichinhos;
  • Você vai ter um suporte muito bom de alguém que já tem experiência em cuidar de gatos, você acaba economizando com veterinário;
  • Você vai dar uma chance de um gato adulto ter um lar.
Eu tive muita sorte com meus gatos, já que com eles eu ainda ganhei a caixa de areia, um pacotão de ração, uma fonte para eles beberem água e uma planta para eles morderem, já que moro em apartamento. Eu sei que filhotes são irresistíveis, mas acho muito importante a gente dar uma chance aos grandinhos. O Obaminha e o Mulan são ótimos gatos, super carinhosos e depois das 22h eles são possuídos pelo ritmo ragatanga e bagunçam a casa toda, mas eu só consigo achar fofo.

Acho que exagerei na quantidade de fotos né? Mas quem é mãe de gatos vai entender.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...